O trabalho em altura é uma necessidade em praticamente todas as obras, já que é preciso ter acesso a áreas em que não se pode chegar sem o auxílio de equipamentos adequados. Nesses casos, a plataforma elevatória é uma das preferidas. 

Além de serem uma forma de garantir maior segurança aos trabalhadores, as plataformas elevatórias aumentam potencialmente seu alcance e, assim, colaboram para que as obras sejam entregues dentro do prazo combinado, sem colocar a saúde e a segurança da equipe em risco.

Nesse artigo falamos sobre sua atuação prática nas obras, por que ela é tão importante e quais são os tipos disponíveis, de modo que você entenda sobre o assunto e, quando necessário, tenha como tomar a melhor decisão possível. Boa leitura! 

O que é uma plataforma elevatória? 

Antes de mais nada, vamos falar um pouco sobre a definição desse equipamento, o que ajudará as pessoas que não conhecem tanto sobre ele.

Em sua aplicação, pode-se dizer que as plataformas elevatórias sejam similares aos andaimes, embora ofereçam um grau de segurança bem mais elevado, além da praticidade de não precisar montar e desmontar sempre que precisam ser transportados.

Já em relação à funcionalidade, ela se assemelha a um elevador, embora seja portátil, já que é montada sobre uma estrutura com rodas similar a um carrinho, cujo abastecimento pode ser feito tanto com diesel quanto com energia elétrica, de acordo com o modelo escolhido.

Como as plataformas elevatórias são usadas nas obras?

As plataformas elevatórias são usadas tanto para trabalhos em altura e movimentação vertical, bem como para chegar a áreas de difícil acesso, ainda que elas não sejam tão elevadas.

Pense, por exemplo, na construção de um edifício residencial. Há momentos em que se pode estar no solo para a realização das atividades necessárias, mas outros demandam que os trabalhadores alcancem uma determinada altura, como para o assentamento de blocos e tijolos e o reboque da parede, entre outras.

Dependendo da altura a ser alcançada, pode ser que um andaime seja suficiente, mas algo que nem todos sabem é que existe um limite máximo para a altura que tais equipamentos podem atingir.

De acordo com a NBR 6494/1990, nenhum andaime móvel pode ter sua altura maior que quatro vezes a menor dimensão da base, o que o torna limitado neste sentido.

Acontece que tais alturas não são suficientes em determinadas obras, que podem alcançar 10, 20, 30 metros ou até mais, por vezes inviáveis para acesso de outras maneiras que não através de um equipamento.

É aí que entram as plataformas elevatórias, já que elas podem superar 40 metros de altura, de modo que os trabalhadores consigam acessar os lugares que precisam com toda a segurança e conforto que merecem.

Além disso, elas também podem ser utilizadas em alturas menores, já que há diversos modelos disponíveis, cuja altura máxima é variável.

Quais são os tipos de plataformas elevatórias?

Conforme a necessidade de cada obra, é possível optar pelos diferentes tipos de plataformas, de modo a atender plenamente as necessidades daquele serviço específico.

Elas se dividem em dois tipos principais, que são os seguintes:

Plataformas articuladas

Como o nome elucida, elas são plataformas dobráveis, o que as torna eficientes e práticas, seja para movimentação vertical ou horizontal.

Seu funcionamento é similar ao de braços mecânicos utilizados em fábricas e indústrias, os quais possuem liberdade para se movimentar na direção e rotação necessárias.

Dentro das plataformas elevatórias, há opções com diferentes formas de abastecimento, que são as seguintes:

  • A diesel: utilizadas em aplicações externas, como no assentamento de blocos e tijolos, reboques, pinturas e manutenções feitas a céu aberto.

  • Elétricas: indicada para aplicações internas, como manutenções prediais, serviços hidráulicos, elétricos, pinturas e afins.

A altura de trabalho dos modelos elétricos pode superar os 15 metros, ao passo que os abastecidos a diesel oferecem uma altura ainda maior, que pode chegar a até 41 metros, equivalente a um prédio com aproximadamente 13 andares.

Plataformas tesoura

Também conhecidas como plataformas aéreas, elas são indicadas para instalações estruturais de cabeamento de rede e telefonia, bem como para equipamentos de ar condicionado, construção de galpões, colocação de itens de comunicação visual, instalação de sistemas de câmeras e proteção contra incêndio.

Geralmente, a altura de trabalho é menor do que a proporcionada pelas plataformas articuladas, embora a carga suportada e a estabilidade sejam maiores, graças à sua estrutura sanfonada, em que a distribuição do peso é feita com segurança e eficiência.

É possível encontrar modelos cuja altura de trabalho atinge 12 metros, enquanto outros oferecem capacidade de carga que supera os 450 quilos.

Quais são as vantagens das plataformas elevatórias?

Não é à toa que seu uso é comum em uma série de obras de construção civil, dados os benefícios que são apresentados por esse tipo de equipamento, como os seguintes:

Segurança

Quando os equipamentos são operados por profissionais capacitados e experientes, a segurança oferecida por eles é máxima, bastando que se respeitem os limites de altura e carga suportada e que o controle da plataforma seja feito com cuidado.

Mobilidade

É absurdamente mais fácil movimentar uma plataforma elevatória do que um andaime, já que ela é desenvolvida justamente para que possa ser transportada com facilidade, o que é de grande valia para otimizar o tempo despendido nas obras.

Autonomia

Este é um ponto que varia de acordo com cada equipamento, mas sua autonomia é grande o suficiente para que os trabalhadores consigam desempenhar suas funções com excelência.

Há modelos que podem atingir até 16 horas de autonomia, e quando esta é encerrada, basta encher o reservatório com combustível ou carregar sua bateria, de acordo com a forma de alimentação utilizada por cada modelo.

Suporte a grandes cargas

Ter a possibilidade de subir cargas pesadas com facilidade e praticidade é fundamental para qualquer obra, sejam sacos de cimento, blocos, tijolos, latas de tinta ou vigas estruturais.

Versatilidade

Com modelos adequados para serviços internos e externos, é possível encontrar equipamentos que supram com eficiência as necessidades de cada obra.

Os benefícios das plataformas elevatórias são evidentes, mas um ponto que a empresa pode considerar é o preço, já que sua aquisição só pode ser feita mediante um bom investimento, além das manutenções preventivas e corretivas que devem ser feitas com o passar do tempo.

Felizmente, existe uma alternativa econômica e que garante o uso de equipamentos de qualidade comprovada, que é a locação de plataforma elevatória. Assim, você terá à sua disposição a plataforma perfeita para sua obra com um preço que cabe no orçamento. Opte pelo aluguel e comprove todos os benefícios na prática!