A gestão de obras costuma sair mais caro do que o esperado, prova disso é uma pesquisa que mostra que 9 em cada 10 projetos de construção apresenta estouro no orçamento.

Como um gestor de projetos, você deve estar acostumado com essa realidade. Por esse motivo, qualquer oportunidade para reduzir custos (ou ao menos mantê-los sob controle) é bem-vinda, e uma boa gestão de obras é muito importante para esse processo.

 Porém, ao contrário do que muitos imaginam, a economia de recursos pode estar em atitudes e mudanças mais simples do que você imagina, e que não comprometem a qualidade dos projetos entregues pela empresa.

 No artigo de hoje preparamos algumas dicas para você economizar na gestão de obras sem comprometer o resultado final do projeto. Confira!

Monitorar os dados de maneira constante é muito importante

Uma grande diferença na gestão de obras hoje em comparação com, por exemplo, as obras  na década de 1990, é a quantidade de dados disponíveis.

Por meio do uso de tecnologias é possível acompanhar de perto métricas importantes para mensurar o desempenho da obra – como materiais, produtividade, uso de equipamentos e até estatísticas individuais de funcionários.

Ao observar de perto esses dados, você pode identificar áreas que são um verdadeiro dreno nas suas finanças. Ou seja, áreas que estão consumindo recursos desnecessários, sem dar o retorno desejado.

Sendo assim, realizar o acompanhamento da execução de um projeto é uma das coisas mais importantes para evitar estouro no orçamento de obras.

Tenha um orçamento bem detalhado da obra

Possuir um planejamento financeiro é extremamente importante para garantir uma gestão de obras eficiente. Geralmente esse planejamento é feito junto ao profissional responsável pela execução da obra.

Isso por que, se não houver clareza sobre os limites financeiros impostos, a obra pode facilmente fugir do controle, o que resulta em estouro no orçamento de obras.

Justamente para evitar esse tipo de problema é que possuir uma planilha ou cronograma que registre a ordem de execução dos serviços, sua duração e o custo de cada fase da obra é fundamental. Para evitar gastos extras com mão-de-obra ou materiais desnecessários, você pode contar com a locação de geradores.

 É por meio dessa etapa de obra que você terá uma noção real do quanto será gasto, o que permite que você reduza os custos ou opte pelo uso de diferentes insumos.

Mesmo que os materiais de acabamento como soleira de mármore ou até mesmo manta asfaltica para telhado não tenham sido escolhidos e fiquem só para o final, é importante que eles estejam detalhados na planilha. Tudo isso é importante para que o seu cliente não tenha nenhuma surpresa ao final do processo!

Fique atento ao escolher a mão de obra

Uma das principais preocupações na gestão de obras é a contratação de quem irá executar os serviços. Isso porque a seleção de mão de obra é peça fundamental para garantir o bom andamento do projeto e o resultado na qualidade esperada.

É preciso estar em alerta quanto a contratação e possíveis falhas nesse quesito, pois os riscos são reais. Por isso, atente-se na hora de realizar a distribuição das demandas de serviços a serem executados e o tempo previsto para a entrega.

Lembre-se que os custos com mão de obra representam uma parcela significativa do orçamento, e por isso, quando negligenciada essa etapa do processo pode resultar em estouro no orçamento de obras.

 Outra situação a ser pensada é o tipo de contratação dessa mão de obra. É comum que esse tipo de serviço seja terceirizado, ou seja, você contrata o profissional e uma outra empresa cuida de toda a burocracia, e garante a mão de obra qualificada.

Além de toda a documentação necessária, um bom treinamento do pessoal também é essencial para garantir que o serviço será realizado com maior competência, evitando assim futuros acidentes, falta de técnica e até de profissionalismo de quem irá executar o trabalho.

Tenha materiais adequados para utilizar na sua obra

A nossa próxima dica é com relação aos materiais de obra e suas especificações. Por mais óbvio que pareça, utilizar os materiais adequados de acordo com o que está sendo solicitado no projeto, é uma maneira de economizar.

Infelizmente, existe uma cultura de desperdício no canteiro de obras. Os índices de desperdício são assustadores, podendo chegar até 288% para alguns materiais. Sendo assim, o uso inadequado dos materiais pode ser um dos grandes responsáveis por estouro no orçamento de obras.

Um exemplo de uso correto dos materiais, é a utilização de cimento estrutural em fundação, vigas, pilares e lajes da sua residência.

Isso faz com que você economize a longo prazo, uma vez que essas estruturas terão um tempo de vida útil muito maior do que se forem usados materiais não apropriados.

Economize e tenha um maior controle na gestão de obras

Se você chegou até aqui, então já percebeu que na gestão de obras imprevistos são comuns, e quem trabalha na construção deve estar preparado para contorna-los o mais rápido possível.

Isso porque desvios de rota resultam em custos extras, o que acaba por extrapolar os limites estabelecidos no orçamento preliminar.

No entanto, existem algumas maneiras de manter a obra no controle. Comece pela criação de um orçamento detalhado de obras, e acompanhe todos os detalhes da execução de perto. Para te ajudar nessa etapa do processo de gestão, usar um software de gestão especializado como o VEJA OBRA é a escolha perfeita.

Fique atento à mão de obra e também aos materiais que você irá usar. Tome cuidado na hora de estimar a mão de obra necessária, e garanta a sua qualificação e treinamento.

Por fim, faça o controle de todos os materiais e insumos necessários para a execução do projeto, inclusive os que serão usados apenas no final da obra, evitando desperdícios por mal.

Gostou das nossas dicas? Então é hora de colocar a mão na massa para realizar uma gestão de obra mais eficiente e econômica.