A questão ter ou não um sistema de segurança residencial é muito discutido. Principalmente nas grandes cidades, pessoas instalam circuitos de câmeras na busca por uma vida mais segura. 

Com o objetivo de proteger a família e conseguir viver de maneira mais tranquila, uma grande parcela dos  brasileiros procuram por sistemas de segurança que ofereçam proteção para as residências e seus arredores.

As câmeras são instaladas, e os pontos de acesso costumam ser apenas de quem comprou. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados s na hora de de instalar um sistema de segurança residencial.

No artigo de hoje você confere as nossas melhores dicas sobre o assunto! 

SAIBA COMO O VEJA OBRA POSSUI INTEGRAÇÃO COM CÂMERAS DE SEGURANÇA

COMO USAR A TECNOLOGIA A FAVOR DO GERENCIAMENTO DE OBRAS? VEJA!

Escolha o melhor equipamento para a sua casa

Existem diversos modelos de aparelhos e sistemas para a segurança da sua residência. As câmeras possuem certo destaque, pois têm a capacidade de inibir a presença de bandidos e evitar possíveis roubos ou furtos.

Por exemplo, alguns dispositivos possuem um sensor infravermelho que captura movimento com cores e imagens em alta resolução, o que traz imagens com mais nitidez.

Outro ponto positivo é que as câmeras de segurança possibilitam a identificação visual de visitantes. Basta instalar uma mini câmera próxima a campainha que você elimina a necessidade de atender a porta sem saber quem está chamando. 

No entanto, por serem objetos de valor relativamente alto, é necessário também providenciar segurança para as próprias câmeras de segurança. Uma solução comum é o uso de grades, gaiolas ou até de uma tela de proteção ao redor delas, reduzindo assim o índice de vandalismo contra as câmeras.

Monte uma central de monitoramento

Após definir o tipo de câmera para sua casa é hora de montar a infraestrutura! É importante que tenha uma área de monitoramento organizada.

Um monitor com alguns cabos e poucos elementos já são suficientes, porém, é preciso atentar-se a um detalhe importante: a fonte de energia que alimenta o sistema de segurança residencial. 

É importante garantir que o gerador de energia da sua residência seja capaz de providenciar uma corrente elétrica sem interrupções para o sistema de segurança, garantindo queo circuito de câmeras e as filmagens não sejam prejudicadas.

Além das telas de computador, com a tecnologia presente quase 24h nas nossas vidas também surgiram novas formas de controlar as câmeras residenciais. É o caso dos aplicativos de telefone, que possibilitam que você acesse as imagens em tempo real através do seu smartphone!

Esse diferencial no sistema de segurança residencial é muito útil, mas pode se mostrar ainda mais eficaz em estabelecimentos comerciais. 

Utilize câmeras de segurança na sua casa

Como vimos ao longo deste conteúdo, construir um sistema de segurança  residencial é uma ótima solução para quem busca mais segurança e conforto em sua casa.

Para isso, basta escolher o conjunto de equipamentos ideal para a sua casa, considerando todas as tecnologias dispostas, como os tipos de câmeras e monitores. Fora isso, é importante verificar se os geradores de energia da sua casa suportam uma carga constante. 

O inversor de frequência é uma peça bastante utilizada na indústria, e sua função é mudar e adaptar a descarga elétrica, tanto aumentando quanto diminuindo para um melhor funcionamento dos aparelhos elétricos.

Com um esquema de monitoramento, sua casa ou comércio ficam mais seguros, pois inibem a ação de criminosos e vândalos e, caso ocorra algum incidente, podem ser úteis para ajudar a identificar os culpados.