É comum associarmos obras com atrasos, imprevistos e retrabalhos. Mas certamente todos esses problemas poderiam ter sido evitados se o responsável pelo projeto tivesse realizado um sequenciamento das atividades de obra bem definido. 

Na etapa de planejamento da obra, é crucial pensar em todas as diferentes atividades que o projeto demanda, quais delas são dependentes umas das outras e quais podem acontecer simultaneamente. A partir daí, é possível determinar prazos realistas e definir um cronograma de trabalho adequado à equipe, aos materiais disponíveis e à expectativa do cliente sobre o resultado.

A definição de um sequenciamento de atividades não só garante um melhor fluxo de trabalho entre os profissionais envolvidos na obra, como ajuda na organização do canteiro de obras e na redução de imprevistos. Isso resulta em menos desperdícios e em menores desvios no orçamento. 

Confira tudo sobre o sequenciamento de atividades e a sua importância para uma gestão de obra bem sucedida. 

Planejamento e prazos

A definição de prazos realistas antes de qualquer movimentação no canteiro de obras é fundamental para alinhar as expectativas do cliente ao projeto definido pelo gestor – esse é o primeiro passo para estabelecer a qualidade da obra. 

É preciso ter em mente que para cada atividade planejada no cronograma de obras, é gerado uma lista de materiais necessários, bem como mão de obra especializada para a execução da mesma. Por meio desse planejamento é possível estipular o tempo hábil para que todos esses recursos estejam no canteiro de obras. 

Listar as atividades necessárias para a execução do projeto, desde a montagem do canteiro de obras até o acabamento e montagem do projeto final, é o primeiro passo para um cronograma de sucesso. 

Com a lista de atividades estabelecida, é hora de determinar o seu sequenciamento. Para tanto, é importante avaliar quais atividades são dependentes umas das outras e quais podem ser executadas simultaneamente, sem que seja prejudicado o andamento do cronograma. 

Por exemplo: você está reformando uma cozinha e será necessária a troca do piso. Quais serão as atividades que essa troca envolve? 

Sabemos que para que seja possível realizar a troca de azulejos, será necessário a retirada dos antigos azulejos, aplicação do contrapiso, aplicação dos novos azulejos e do rejunte, para em seguida realizarmos a limpeza do trabalho. 

É importante considerar alguns pontos nesse processo, como: qual o tempo necessário entre a retirada dos antigos azulejos, aplicação e secagem do contrapiso? É esse o período disponível entre o pedido dos novos azulejos para o fornecedor e a entrega do material no local da obra. 

Azulejos são materiais frágeis, por isso todo cuidado é pouco na hora de transportar e armazenar esse material para que não haja desperdício. Pensando nisso, é interessante agendar a entrega dos azulejos no canteiro de obras após a conclusão das duas primeiras atividades citadas, afinal só poderão ser aplicados após o período de secagem adequado do contrapiso. 

A partir desse tipo de detalhamento, é possível estabelecer um sequenciamento lógico para as atividades de obra, o que ajuda na organização do canteiro e na antecipação de possíveis imprevistos. Os profissionais envolvidos podem compreender a relação entre as suas funções, e definir quais delas podem ocorrer em paralelo. 

Cronograma e logística

Definida a sequência das atividades, é hora de elaborar o cronograma do projeto. Aqui, leva-se em consideração o tempo necessário para a realização de cada uma dessas atividades, tudo de acordo com a entrega de materiais, atuação dos profissionais envolvidos e possíveis limitações do cliente.   

Não deixe de usar a tecnologia ao seu favor nesse momento: com o auxílio de um software de gestão de obra, a visualização desse cronograma é muito mais intuitiva, com um acompanhamento das tarefas em tempo real e maior controle sobre alterações no planejamento. Além disso, você pode usar o seu histórico de obras antigas para estimar o tempo necessário para cada uma das atividades de obra. 

Por exemplo: se em um projeto anterior foram necessários 2 dias para a pintura de um cômodo de 30m2, pode-se estimar que a pintura de um cômodo de 120m2 levará em torno de 8 dias.

A partir do momento é que é definido o tempo necessária para a execução de cada uma das etapas do projeto, é possível dar início a organização da logística da obra, com o estabelecimento das datas de entrega dos materiais, distribuir a participação dos diferentes profissionais no canteiro, e definir uma grade de trabalho para cada etapa. 

Nesse momento, é fundamental estar consciente sobre a relação entre a mão de obra contratada, o tempo de produção estabelecido para cada atividade e as expectativas do cliente – com todos esses aspectos alinhados, evitam-se imprevistos, retrabalhos e frustrações em relação à entrega do projeto.

Com um sequenciamento de atividades bem definido, o projeto começa com uma previsão realista de entregas, as diferentes etapas do cronograma não se atrapalham e é possível identificar e resolver imprevistos de forma mais rápida. 

O sequenciamento de atividades eleva a qualidade da obra do começo ao fim, garantindo uma ampla consciência de todo o processo para os profissionais envolvidos na equipe. O fluxo de trabalho no canteiro de obras é mais organizado, e evitam-se alterações no orçamento por conta de imprevistos com a entrega de material e mão de obra. Menos revisões no orçamento significam menos frustrações para o cliente, e consequentemente uma melhor percepção do resultado sobre o trabalho executado. 

Agora que você já sabe como é fundamental estabelecer o sequenciamento de atividades em uma obra, confira também o nosso Guia prático para a criação de um cronograma de obras e amplie os resultados positivos dos seus futuros projetos.