armazenamento-de-materiais armazenamento-de-materiais

Tudo o que você precisa saber sobre armazenamento de materiais em obras

5 minutos para ler

Se você é um profissional da construção civil então certamente sabe que a gestão dos resíduos e o armazenamento de materiais de construção na obra são ambos fatores essenciais para garantir a eficiência de uma obra. 

O desperdício é um dos maiores inimigos do orçamento de uma obra. Um estudo conduzido pela Escola Politécnica da USP conclui que as perdas de materiais chegam a 8% e as perdas financeiras, inclusive aquelas relativas a custos de retrabalhos, chegam a 30%. 

A economia no canteiro de obras pode acontecer de diversas maneiras – desde a compra única de materiais e insumos, até o reaproveitamento dos mesmos. Tudo isso garante não só o aumento da sua eficiência, mas também uma maior sustentabilidade no projeto. 

A forma que você faz o armazenamento de materiais de construção na sua obra também impacta diretamente as taxas de desperdício da obra, o que se traduz em economia para o seu cliente. 

No artigo de hoje separamos as melhores práticas para o armazenamento de materiais da construção! 

Armazenamento de materiais

É claro que cada tipo de material exige cuidados específicos, que vão desde a proteção contra intempéries e melhor forma de armazenamento, até furto e erosão. 

Para começar falaremos sobre a ação das intempéries e como elas podem ser responsáveis por aumentar os custos da sua obra. Alguns materiais como o cimento, cal, rejuntes e argamassa devem ser armazenados em lugar ventilado e seco. 

O contato desses materiais com a umidade pode provocar o endurecimento, e consequentemente, o desperdício. Não a toa, os números de desperdício para cimento variam de 8% até 288%. 

Outro material que merece atenção especial é a tubulação de água e esgoto. Quando exposto ao sol, esse material pode sofrer reações físico-químicas que acabam deixando o produto fragilizado. Tudo isso, é claro, compromete a sua resistência e acaba aumentando as possibilidades de vazamentos no futuro, por exemplo. 

A nossa dica aqui é sempre proteger esse material dos raios de sol, tanto no armazenamento do material quanto na sua instalação final. 

Agora é a vez de falar das tintas! A característica mais importante desse material está relacionada aos seus solventes que soltam vapores organicos. Além de serem nocivos para a saúde, quando acumulados, esses vapores tornam-se altamente inflamáveis, o que aumenta os riscos de incêndio. 

Por isso, o armazenamento de tintas deve ser feito em local bem ventilado e sombreado. 

Já os acabamentos e materiais específicos demandam maior cuidado e atenção, pois devem ser preservados de maneira intacta até a conclusão da obra e entrega das chaves. Por isso, a primeira dica é mantê-los sempre em suas embalagens originais e em lugar protegido. 

O ideal é que esses materiais sejam comprados já perto do momento de utilizá-los, evitando assim extravios e perdas. Quando não for possível, procure armazená-los em local seguro e sem muito vai-e-vem. Além de ser uma forma de evitar danos físicos ao produto, é também uma forma de evitar furtos. 

Para aqueles materiais que são descarregados e colocados dentro da obra sobre palets (tijolos, pisos, blocos), o ideal é que sejam remanejados com o auxílio de empilhadeiras ou munks. 

Organizando o canteiro de obras 

Essa é uma das etapas mais importantes para garantir a diminuição dos desperdícios nas suas obras. Não basta saber a melhor forma de armazenamento de materiais no seu canteiro de obras, é preciso também organizar o seu canteiro de obras! 

A nossa dica aqui é ter espaços bem delimitados para cada material. Se for possível, uma boa forma de evitar imprevistos é armazenando os materiais próximos do local onde serão utilizados, assim você evita riscos

Outra prática importante é manter a organização do seu almoxarifado. Isso inclui não só a organização espacial, mas também uma lista de controle de todos os materiais que estão ali armazenados. Dessa forma você não só conserva melhor os materiais, mas também evita compras dobradas! 

Entregando as chaves 

Falamos aqui dos números de desperdícios de materiais no canteiro de obras, no entanto é comum que ao término da obra sobrem alguns materiais. 

Muitas lojas e fornecedores aceitam os materiais não utilizados de volta, desde que estejam com a nota fiscal, e em perfeito estado e em suas embalagens. Nesses casos, quanto melhor e mais bem conservados os materiais, mais fácil será a sua devolução. 

Para te ajudar a na gestão da cadeia de suprimentos do seu canteiro de obras, você pode contar com a ajuda de um software de gestão de obras especializado, como é o caso do VEJA OBRA. Acesse o site www.vejaobra.com.br, e comece grátis! 

Posts relacionados

Deixe um comentário