Se você é um profissional da construção civil, sabe que a escolha dos fornecedores de obra é um ponto crucial para o sucesso da obra. Afinal de contas, para que o seu projeto seja concluído com sucesso, os produtos e serviços contratados devem ser de qualidade, o que significa que os fornecedores devem estar alinhados à estratégia e expectativas do seu escritório e do seu cliente.

Quando isso não acontece, o resultado é um prejuízo nos quesitos de qualidade, custo e entrega. Um cronograma de obras atrasado por conta de entregas fora do prazo, prejuízos decorrentes de produtos com qualidade inferior àquilo que foi orçado, e retrabalhos para corrigir as não-conformidades que poderão surgir, são só algumas das dores de cabeça. Tudo isso, é claro, tem impacto no seu relacionamento com o cliente.

A seguir você confere algumas dicas simples e objetivas que irão te ajudar na difícil tarefa de avaliar os fornecedores de obra – seja ele uma empreiteira, uma locadora de equipamentos, uma corretora ou uma loja de material de imóveis. Continue lendo!

Como fazer a avaliação?

O primeiro passo para garantir os resultados desejados, é optar por empresas que sigam as recomendações da ISO 9001, o conjunto de regras que padronizam serviços e produtos para facilitar na gestão empresarial, garantindo eficiência e qualidade. Afinal, quando o fornecedor não atende aos requisitos de custo, entrega e qualidade, sua empresa automaticamente também falha nesses critérios.

Para evitar essa situação, existem alguns aspectos interessantes a serem analisados na hora de contratar um fornecedor de obra. Confira quais são eles a seguir:

1. Qualificação

Não tem jeito! Para garantir que a execução do seu projeto será feita com qualidade, é necessário optar por fornecedores qualificados.

Uma maneira prática para fazer essa verificação, é a criação de um checklist de requisitos de qualidade. Algumas requisitos que podem constar são:

  • O fornecedor tem a certificação ISO 9001 ou ao menos segues as recomendações da norma?
  • O fornecedor oferece serviço de assistência técnica na localidade da obra?
  • O fornecedor possui CNPJ ativo por 10 anos ou mais?
  • O fornecedor assume a responsabilidade pela entrega dos materiais no prazo estipulado?
  • O fornecedor assume responsabilidade pelo transporte seguro dos materiais?

Assim, aqueles fornecedores que se enquadrarem na maioria dos seus critérios serão aqueles habilitados.

2. Desempenho operacional

Da mesma forma, avaliar a performance operacional do fornecedor é algo indispensável. Para tanto, você pode utilizar indicadores-chave de performance.

Esses indicadores serão responsáveis por qualificar diversos requisitos importantes, como flexibilidade, pontualidade nas entregas, custo de garantia, qualidade, tempo de resposta, entre outros. Nessa etapa o ideal é que você defina os indicadores de acordo com o que você espera como comprador. Exatamente por isso é importante alinhar as metas entre ambas as partes.

3. Estabilidade Financeira

Talvez esse item possa parecer relevante para você, consumidor. Mas se o seu fornecedor estiver com problemas de fluxo de caixa, por exemplo, isso pode resultar em dificuldades para adquirir os materiais, fazer o transporte e entrega-los no prazo, bem como manter a qualidade do produto.

É claro que não é possível fazer essa pergunta diretamente, por isso o desafio nessa etapa é identificar possíveis tendências negativas, para que assim seja possível evitar problemas que comprometam a execução do seu projeto.

4. Processos de gestão

Não basta que você tenha processos de gestão bem estabelecidos na sua empresa para garantir o sucesso da obra. É necessário também que os seus fornecedores tenham uma gestão eficiente, capaz de fornecer produtos de alto valor dentro do prazo e de acordo com aquilo que foi solicitado. Esses são pontos cruciais para que o relacionamento entre ambas as partes seja de longo prazo. É aquela velha máxima: o combinado não sai caro!

5. Especificação do Produto e Cotação

Não se esqueça que a compra de qualquer produto deve ser feita por meio de um pedido de compra, também conhecido como ordem de compra. É nesse documento que devem constar todas as especificações do pedido, tais como quantidade, cor, medidas, preço unitário, preço total, entre outros.

Esse detalhamento é importante também na hora de fazer o controle financeiro da obra, pois permite que você faça o acompanhamento dos lançamentos em comparação com os valores inicialmente orçados. Além disso, esse documento pode ser útil para negociações futuras de preços com outros fornecedores.

Essas foram as dicas para que você possa fazer uma avaliação eficiente na hora de escolher os seus fornecedores de obra. Quer ficar por dentro de outras práticas de gestão incríveis como essas? Não deixe de seguir a gente nas redes sociais: Facebook, Instagram e Linkedin.