Reformas podem parecer obras pequenas e com pouco trabalho. Mas, se forem feitas sem cuidado, com certeza vão aparecer problemas por todos os lados. E isso transforma algo que deveria ser simples em uma grande dor de cabeça para você e seu cliente.

Entre as principais causas de problema está a contratação de mão de obra. Por isso, vamos dar dicas de como encontrar um bom profissional para dar vida ao seu projeto. Continue lendo e saiba como fazer a seleção de mão de obra para reformas ideal!

Escolha um profissional com o perfil adequado para esse trabalho

Quando for fazer uma reforma, não basta procurar por profissionais que se dizem especializados na área. Um cuidado maior na contratação pode economizar  tempo e dinheiro do seu cliente e evitar estresse em longo prazo.

Além disso, uma obra malfeita pode ser responsável por uma estrutura ruim e uma reforma que deveria durar vários anos acaba precisando de reparos depois de pouco tempo.  

É importante que o mestre de obras, pedreiros, azulejistas, eletricistas e toda a equipe realizem um trabalho de qualidade. Para garantir isso, você pode visitar o escritório ou o site de construtoras, ou pedir referências para clientes antigos de profissionais independentes. Todas essas fontes vão indicar se o trabalho realizado por essas pessoas é realmente de confiança. Para saber mais sobre o assunto, continue com a leitura!

Tenha atenção para a contratação

Pegue referências com outras pessoas. Sim, a forma mais antiga de saber se um profissional é confiável ou não ainda é uma das melhores opções. Você pode também visitar obras realizadas por eles e conferir o currículo, como se estivesse contratando qualquer outro tipo de profissional.

Veja obras em que o profissional já trabalhou antes e tenha atenção para as mais parecidas com o que você deseja para o projeto. Assim poderá saber se ele é capaz de fazer uma obra do mesmo porte e nível de complexidade.

Comece sempre pelo engenheiro ou mestre de obras. Existe uma grande chance de esse profissional já conhecer outras pessoas com quem costuma trabalhar ou alguém que pode realizar um tipo específico de serviço. A partir daí fica mais fácil dar início para o projeto.

O mestre de obras ou o engenheiro vai liderar o resto da equipe e, por isso, é preciso que tenha responsabilidade com o projeto e seja bom em gerenciar tanto a obra quanto as outras pessoas com quem trabalha. Ele será seus olhos no canteiro de obras.

Em muitos casos, o preço não deve ser o principal guia. As referências valem mais do que pagar o serviço mais caro que encontrar. O preço não é sinônimo de qualidade e você pode acabar se arrependendo depois.

Conversar com cada uma das pessoas que for contratar é ótimo para conhecê-las e saber se conseguirá trabalhar com elas. Um ambiente de trabalho tranquilo pode ser tão importante para a produtividade quanto a habilidade das pessoas.

Para quem é fã dos aplicativos, existem alguns que podem resolver o seu problema de mão de obra, especialmente se estiver fazendo um projeto em outra cidade ou precisar de uma mão de obra que não é facilmente encontrada. E com eles também é possível saber se um profissional é confiável ou não pela classificação dada por outros usuários.

Nos aplicativos você precisa basicamente dizer o tipo de trabalho a ser realizado e onde está a obra. Serão indicados alguns profissionais que podem realizar esse trabalho e você escolhe o profissional que mais se encaixa na tarefa que você precisa.

Faça as perguntas certas

É primordial perguntar se o profissional tem experiência em ler planta arquitetônica. Sem esse conhecimento, fica difícil entender o que deve ser feito e depender sempre do arquiteto para dizer o que fazer pode atrasar a obra.  

Perguntas relacionadas ao trabalho específico que será desempenhado também são primordiais. Porém, muitas vezes é em uma conversa informal que a pessoa solta informações que mostram o quanto são comprometidas ou não com o trabalho. Por isso, depois de fazer as perguntas mais técnicas e que são de praxe na hora da contratação, deixe a pessoa à vontade para poder conversar sobre um assunto qualquer.

Utilize um software de gestão

O software ajuda a monitorar a produtividade da equipe de obras e o desperdício de material. Por isso, mesmo que você faça alguma contratação errada, é possível acompanhar o desempenho de cada um dos profissionais durante a obra e julgar se o que eles estão entregando é suficiente para cumprir com o cronograma do projeto.

Um programa de gestão de obras pode prevenir os custos das perdas, diminuir a quantidade de refações e reclamações. Isso só é possível porque o software disponibiliza para todos os integrantes da obra a versão mais recente do projeto, o cronograma e tudo o que deve acontecer nos próximos passos da obra. Assim, qualquer alteração no planejamento e na execução da obra será reportado para todas as pessoas envolvidas.

Evite o estresse

Além de todos os cuidados que citamos para que a contratação esteja com tudo certo, é possível tomar alguns cuidados adicionais para evitar problemas durante o desenvolvimento do projeto:

  • veja se todas as alterações que deseja fazer estão no projeto, se esquecer alguma coisa, como a parte elétrica ou hidráulica, no futuro terá um trabalho muito grande para refazer ou acrescentar alguma coisa, fazendo com que a sua reforma seja uma perda de tempo e dinheiro;

  • depois de checar tudo isso, anexe o projeto no contrato de trabalho. Dessa forma, ele servirá como um guia e uma forma de demonstrar que o que foi contratado deve ser cumprido de acordo com o projeto combinado;

  • obras escondem alguns riscos como equipamentos de segurança em mau estado de conservação, telhados frágeis ou riscos de desabamento. Para driblar esses problemas, tenha certeza de que todos os funcionários estão usando equipamentos de segurança (EPIs) e faça uma avaliação dos riscos antes mesmo de começar com qualquer reforma.  

Você também tem estratégias para a contratação de pessoas para trabalhar na obra? Deixe aqui nos comentários o que você faz na hora de selecionar a mão de obra para reformas!