Já falamos aqui no blog do Veja Obra sobre a importância de uma gestão de obra organizada e com etapas bem definidas. Quando um projeto é começado, o cliente que o solicitou cria uma expectativa sobre o resultado, e, principalmente, deposita enorme confiança no profissional para que o mesmo entregue o projeto dentro do prazo estipulado inicialmente.  Quando isso não acontece, é certo que a confiança vai por água abaixo! 

Isso acontece porque atrasos na entrega do projeto é sinônimo de custos extras. Afinal, não podemos esquecer dos custos com mão de obra, desperdício de materiais, e às vezes até mesmo com gastos não previstos com acomodações provisórias enquanto a obra não é finalizada. Essa situação como um todo é um verdadeiro pesadelo para quem está realizando uma obra, ou até mesmo para quem pensa em reformar ou construir. 

E as consequências não param somente no cliente! Se você é um profissional da construção civil, sabe que uma obra atrasada trás enorme custos para o escritório que está executando o projeto, além do fato de que um cliente insatisfeito pode causar grande impacto na sua credibilidade no mercado, prejudicando a aquisição de novos clientes. Afinal, o boca a boca ainda é a fonte mais segura de propaganda! 

banner-veja-obra

O cronograma não realista e a credibilidade dos responsáveis pela obra

Um projeto de obra com atrasos na entrega é extremamente prejudicial para a imagem da empresa responsável perante o cliente. Com as expectativas iniciais frustradas e os diversos rearranjos no seu planejamento pessoal, dificilmente esse cliente trará novos projetos para a empresa ou indicará o seu serviço a outras pessoas.

A falta de controle sobre o planejamento do projeto em questão é o que normalmente gera o atraso na entrega. Quando o cronograma definido não corresponde à realidade do canteiro de obra, aos prazos dos fornecedores ou ao tempo de trabalho dos profissionais contratados, criam-se expectativas não realistas para a entrega do projeto pronto. Por isso, é de extrema importância pedir auxílio aos profissionais de outras especialidades no momento de definir os prazos, e em atividades mais complexas, é interessante adicionar uma “gordurinha” à estimativa de execução. 

Os resultados que isso tem para a própria empresa são enormes, podendo não só comprometer a sua reputação, mas a própria saúde financeira do negócio. Dependendo do tipo de contrato estabelecido com o cliente, pode ser que a própria empresa tenha que arcar com os custos extras decorrentes de atrasos, como por exemplo os custos de mão de obra. 

Agora imagine se a obra atrasada não for a única obra que o seu escritório estiver realizando naquele momento? Isso significa que os seus funcionários irão sofrer com a sobrecarga de tentar minimizar o atraso, enquanto executam todas as outras funções do dia-a-dia. Isso abre margem para desorganização e ruídos de comunicação entre os colaboradores de obra. 

Consequências para o financeiro da empresa

Quando se tem um projeto atrasado, é comum que toda a equipe da empresa fique focada em entregar as suas últimas etapas, perdendo tempo das etapas de outras obras em andamento e a possibilidade de captar novos projetos.

Diante de um time de funcionários sobrecarregado e correndo contra o tempo para terminar um projeto que já deveria estar encerrado, a empresa para de gerar novas receitas, já que todos os seus recursos serão consumidos por obras cujo orçamento já foi absorvido. Ela passa a ter um custo sobre as obras atrasadas, gastando os seus recursos e mão de obra, ao mesmo tempo em que nenhum novo projeto pode ser assumido enquanto os atrasados não forem finalizados.

Por isso, é muito importante que os responsáveis pela gestão da obra iniciem o planejamento de obra já pensando em possíveis imprevistos que podem ocorrer no momento da execução do projeto.

Como evitar o atraso de um projeto

Existem alguns pontos fundamentais no planejamento de um projeto de construção civil que podem evitar os atrasos na entrega.

Antes de começar qualquer projeto, é importante sempre estudar a sua viabilidade. Considerar o valor que o cliente pretende investir em relação aos custos de mão de obra e equipamentos que a obra demanda, se o terreno exigirá preparação antes do projeto começar, condições de pagamento do cliente, condições de entrega de materiais pelos fornecedores, são todos aspectos essenciais para que o gestor da obra analise antes de começar um cronograma consciente sobre quaisquer adversidades que o projeto possa apresentar ao longo de suas etapas.

A partir dessa análise, será possível definir um sequenciamento lógico para todas as atividades que a obra demanda, e estabelecer prazos de entrega que ofereçam um “fôlego” para evitar qualquer tipo de atraso por parte da equipe. Em caso de imprevistos, como problemas com a entrega de materiais por parte do fornecedor ou a necessidade de substituir um dos profissionais contratados, por exemplo, é fundamental também ter transparência com o cliente. 

Mantê-lo sempre atualizado da evolução da obra, possíveis intercorrências ao longo das etapas e como essas intercorrências serão solucionadas, é fundamental para reforçar a relação de confiança na empresa gestora, e minimizar as frustrações quando algo não corre como planejado. É aqui que a tecnologia torna-se grande parceira na comunicação com o cliente: softwares de gestão como o Veja Obra permitem que ele tenha acesso a relatórios diários de cada etapa da obra, que ele entenda cada uma das atividades que fazem parte do planejamento e seja atualizado em tempo real sobre o cronograma. Mais transparência, mais confiança e mais possibilidades de conquistar novos negócios através desse cliente.

A comunicação com a equipe também é extremamente beneficiada quando se tem o apoio da tecnologia no canteiro de obras. Com apoio do software de gestão, os profissionais contratados também tem uma visão global sobre o projeto e tem as suas funções e prazos especificadas de forma transparente, o que é super importante para evitar os atrasos na entrega de cada etapa.

Uma equipe que faz a gestão da obra com consciência sobre a sua viabilidade e apoio da tecnologia para estabelecer as suas diferentes etapas, terá um risco muito menor de falhar com os prazos estabelecidos inicialmente. Saiba tudo sobre a gestão de projetos do começo ao fim no nosso e-book exclusivo!