Provavelmente você já ouviu falar e às vezes até já entrou em alguns edifícios com esse conceito. Mas entende mesmo o que são as construções sustentáveis? Mais que um modismo, são projetos que visam melhorar a qualidade de vida das pessoas, preocupando-se em gerar menos impacto no meio ambiente.

Ficou interessado em saber mais sobre esse tipo de edificação? Neste post mostramos por que ser mais sustentável e apresentamos alguns exemplos de edifícios que adotaram a sustentabilidade na sua construção. Continue lendo e saiba mais!

O que são construções sustentáveis?

Dizer que uma construção é sustentável significa que foi pensada para harmonizar o edifício e o ambiente. Ou seja, busca amenizar os impactos na natureza, de modo a evitar desperdícios e reduzir a eliminação de resíduos. Isso é feito tanto por meio da adoção de medidas mais eficientes quanto no uso de materiais e objetos que gastem menos recursos, como água e energia.

As construções sustentáveis também estão relacionadas ao bem-estar físico e mental da sociedade, dos usuários do próprio edifício ou de quem convive no mesmo espaço. Como exemplos, podemos citar a maior inserção de áreas verdes, o uso de sistemas inteligentes no processamento e descarte de resíduos e de reaproveitamento de água, entre outros.

Além disso, podem ser consideradas sustentáveis as medidas que procuram reduzir o consumo de energia, como a colocação de janelas maiores para melhorar a circulação do ar. Assim, pode-se diminuir o tempo de uso de ar-condicionado e ventiladores.

É bom notar que essas mudanças podem ser propostas já na construção, mas também em edifícios antigos, fazendo-se reformas.

Qual a importância para o meio ambiente?

Durante muito tempo o impacto que uma construção poderia ter no meio ambiente foi negligenciado, ou então julgava-se algo natural e intrínseco ao desenvolvimento urbano. No entanto, não é apenas a construção em si que gera impactos ambientais.

Dessa forma, as construções sustentáveis são fundamentais para a redução da emissão de resíduos, o reaproveitamento e a melhor utilização dos recursos — até mesmo o fato de evitar desperdícios durante a construção pode ser relevante para a proteção do meio ambiente.

Por que evitar desperdícios no canteiro de obra?

Nas construções tradicionais, é comum considerar uma taxa de desperdício de materiais, que costuma ficar em torno de 20%. Isso porque as construtoras compravam no atacado ou não faziam um planejamento adequado, além da própria negligência em relação ao ambiente.

Assim, além de gastar mais que o esperado, muita coisa é jogada fora. No entanto, esse tipo de prática oferece tanto prejuízos ambientais quanto financeiros. Afinal, depois de perder o dinheiro gasto numa parte dos materiais, é preciso pagar ainda mais para fazer o descarte.

O fato é que quando se evita desperdícios, tanto a empresa quanto o cliente saem ganhando com economia e eficiência. Portanto, o uso racional dos materiais e o reaproveitamento também são atitudes sustentáveis e que trazem benefícios para todos os envolvidos no projeto.

Como transformar uma construção em sustentável?

A verdade é que qualquer detalhe faz muita diferença para deixar uma construção mais sustentável. Por exemplo: ao se construir um edifício de 20 andares, em vez de se comprar material para todos eles, por que não comprar apenas para os 5 primeiros e ir adquirindo o restante de acordo com o andamento da obra?

Essa é apenas uma das inúmeras soluções possíveis a serem consideradas. Cada projeto possui características que o tornam apto a adotar determinadas medidas.

O conceito de construções sustentáveis considera até a reutilização de materiais, o que ajuda a dar mais retorno sobre o investimento feito inicialmente. A sustentabilidade também está no fato de se reciclar materiais e até em agregar valor a um objeto que seria descartado.

Para ser reconhecido como sustentável, é importante que o edifício adquira alguma certificação ou selo ambiental que comprove tal fato. Existem diversas entidades que fazem esse reconhecimento no Brasil e no mundo. Uma delas é o Green Building Council Brasil (GBC Brasil), organização não governamental que promove a sustentabilidade no país.

A GBC Brasil oferece um selo que certifica as empresas e edificações que utilizam materiais mais sustentáveis. Este selo é classificado em platinum, ouro, prata e bronze, de acordo com a maior contribuição para a sustentabilidade (do maior para o menor grau).

Para receber um selo como este ou alguma outra certificação, o melhor é que as construtoras já se preocupem em adotar práticas sustentáveis logo no planejamento da obra. O projeto pode considerar suas características e potenciais para reduzir o impacto ambiental e oferecer mais benefícios para o bem-estar dos usuários do edifício.

Quais os exemplos de construções sustentáveis pelo mundo?

Ter um selo ou certificado de construção sustentável (ou mais verde) tem sido o ideal de muitas empresas e instituições importantes no Brasil e no mundo. Por exemplo: a nova sede europeia da Bloomberg já foi construída com base em requisitos sustentáveis.

O edifício, que abriga diversas vertentes da corporação, foi pensado para produzir o menor impacto no local onde está inserido, procurando favorecer a iluminação e ventilação naturais, bem como incluindo espaços e mobiliários mais funcionais e ergonômicos. Por isso, o projeto recebeu o selo BREEAM Outstanding de sustentabilidade — a mais alta pontuação dada a um escritório de arquitetura.

Mas também é possível implantar medidas mais sustentáveis mesmo nos edifícios mais antigos. Um bom exemplo está no Brasil. Na sede da Editora Abril, em São Paulo, foram feitas diversas modificações para a aquisição do selo Green Building.

Entre as mudanças feitas na reforma, está a colocação de células fotovoltaicas para a produção de energia elétrica natural e de películas nos vidros das janelas e na fachada do edifício, que protegem contra os raios solares. Com isso, dá para abaixar a temperatura do ambiente, reduzindo a necessidade de ar-condicionado. Ou seja, as medidas de sustentabilidade costumam gerar impactos positivos em cadeia.

De qualquer forma, as construções sustentáveis são uma realidade do mercado — não só pela urgência na proteção ao meio ambiente, como também pela redução de custos e para agregar mais valor às edificações. E aí, como você acredita que pode inserir mais sustentabilidade nos seus projetos?

Gostou de saber sobre construções sustentáveis? Quer conferir mais posts como este? Então, assine nossa newsletter e não perca nenhuma de nossas atualizações!