luminárias-e-lâmpadas luminárias-e-lâmpadas

Iluminação: Dicas Sobre Luminárias e Lâmpadas Para Decoração

6 minutos para ler

Como você já deve imaginar, a iluminação é uma questão muito importante para a arquitetura e o design de interiores. Por isso, a escolha das luminárias e lâmpadas tem influência direta no resultado final do projeto. 

A nossa percepção sobre os ambientes que habitamos está diretamente relacionada ao projeto luminotécnico.  Sendo assim, na hora de criar o projeto, é preciso planejar tanto o aproveitamento dos raios solares quanto à instalação de um sistema artificial – para a utilização, principalmente, no período da noite. Por isto é que estudamos sobre lâmpadas e luminárias.

Contudo, pessoas leigas podem ter dificuldade de entender, no momento da compra de itens para casa, quais aparelhos elétricos certos para cada ambiente. Exatamente por isso é que contar com a ajuda de especialistas na hora de construir e reformar é fundamental!

Afinal, são muitas opções de acessórios à venda no mercado. E foi pensando nisto que resolvemos desenvolver este artigo, com algumas dicas preciosas que você poderá utilizar na hora de renovar o visual da sua casa. Boa leitura!

luminárias-e-lâmpadas

A Boa Relação ‘Iluminação Artificial’ e ‘Decoração De Interiores’

A iluminação artificial tem um forte impacto sobre as decorações de interiores. Antes de definir quais os tipos de luminárias e lâmpadas, é preciso entender qual a finalidade do ambiente, e claro, as necessidades do cliente. É por isso que o briefing de arquitetura é tão importante!

A iluminação não só ajuda na caracterização dos ambientes, mas também é responsável por fornecer um lugar de destaque para as cores dos ambientes – embora isto vá depender da temperatura das lâmpadas utilizadas nas luminárias – deixando a sua funcionalidade mais intensificada.

Para criar a atmosfera perfeita, a iluminação ambiente precisará ser muito bem planejada. Graças às novas tecnologias, as possibilidades para as arquiteturas e decorações são, agora, infinitas. 

No entanto, antes de definir qualquer coisa, é preciso levar em consideração o tamanho do ambiente e também os espaços que merecem destaque. Tudo isso sem esquecer das necessidades de uso do cliente!

Os Diferentes Tipos De Luminárias

Não se pode planejar um sistema de iluminação artificial de interiores sem investigar, de forma antecipada, as opções de luminárias disponíveis no mercado. 

Saber, por exemplo, seus tamanhos, materiais, gastos de energia, potências, como dissipam a luz, e mais é fundamental para que seja possível alcançar os resultados esperados. Afinal, existe um modelo ideal para cada situação epara cada tipo de ambiente.

A diferença entre o design das luminárias em grande parte tem a ver em com o modo como cada um destes aparelhos será posicionado. 

Para começar, existem os modelos de embutir – como os olhos-de-boi. Também aqueles para instalação direta sobre a laje ou forro de gesso – como os plafons, lustres e pendentes. Por fim, os para parede – como as arandelas -; para piso – como as colunas -; e para bancada – como os abajures.

Se você deseja criar uma iluminação de sala, por exemplo, deve pensar numa solução de sistema misto, com luzes difusas e focais. Já as áreas de refeições precisam ter as superfícies das mesas e bancadas bem iluminadas. 

Nas zonas  de serviços como cozinhas, banheiros e lavanderias, é preciso luz abundante para evitar acidentes. E nos cantos de estudos, o ideal é apostar em luminárias com facho direcionado para o local onde são apoiados livros e computadores.

Os Modelos De Lâmpadas Mais Utilizados

No passado, se utilizava bastante as lâmpadas incandescentes. Mas, com o tempo, estas foram retiradas do mercado nacional, dando lugar a opções mais econômicas e ecológicas

Vamos conhecer, agora, alguns dos modelos de lâmpadas mais facilmente encontrados nas lojas e utilizados em decoração na atualidade:

– Fluorescentes: produzem luz neutra e de temperatura equilibrada; indicadas para banheiros, closets e quartos; e luminárias de teto, de mesa e de parede.

– Halógenas: produzem luz focal e de temperatura mais intensa; indicadas para salas e banheiros; e luminárias de chão, de mesa, pendentes, spots e holofotes.

– Refletores parabólicos aluminizados: produzem luzes com feixes brilhantes, controlados e concentrados; indicados para áreas de destaque.

– Xenônias: indicadas para trajetos.

– LEDs: produzem luz em diferentes cores e intensidades; indicadas para salas, escritórios e áreas abertas; e luminárias de mesa, spots, trajetos e mais.

luminarias-e-lampadas

Prateleiras Geométricas com Fita de LED de Quarto de casal de Archdesign Studio – Viva Decora

Um Pouco Sobre As Cores Das Lâmpadas

A quantidade e a posição das luminárias nos cenários decorados muda a percepção que temos dos ambientes, da mesma forma que a tonalidade das lâmpadas utilizadas nestes aparelhos também podem alterar  as sensações. Ou seja, para garantir a experiência desejada em cada espaço, é preciso avaliar muito bem a escolha de das luminárias e lâmpadas. 

A regra é a seguinte: quanto mais alta a temperatura de cor, mais clara é a tonalidade de luz. E há lâmpadas de luzes quentes e frias e em várias tonalidades de cor.

Em ambientes de decoração clássica e ou onde é “pedido” um clima mais aconchegante, – como por exemplo nas salas de estar e televisão, devem-se utilizar as luzes amarelas. 

Já áreas decoradas em estilo clean e ou zonas de serviços, como as cozinhas, merecem luzes brancas – o mesmo vale para escritórios, onde é preciso mais energia e atenção. Uma boa dica é criar uma decoração em luzes brancas e ir acrescentando amarelas até uma combinação ficar satisfatória.

Luminárias e Lâmpadas Na Decoração

Agora é a sua vez de criar o plano perfeito de iluminação. Elabore um projeto luminotécnico que valorize a sua casa, dando destaque para pontos importantes da decoração. E não se esqueça da iluminação natural também!

Essas dicas de como criar um esquema de iluminação perfeito para a decoração da sua casa foram criadas pela equipe Viva Decora.

Posts relacionados

Deixe um comentário