Uma das grandes tendências da arquitetura em 2019 continua sendo a preocupação com a sustentabilidade e com o meio ambiente. O consumo consciente é um conceito essencial para a sociedade atual, e cada vez mais buscam-se formas de integrar e utilizar os recursos naturais do nosso planeta de forma a diminuir o impacto das construções no meio ambiente.

Na arquitetura a sustentabilidade tem um papel importante não só no que diz respeito a estética do projeto, mas também nas esferas econômica e ecológica. Uma das muitas formas de tornar o seu projeto mais sustentável é com a economia de energia elétrica. Por isso, no artigo de hoje falamos tudo sobre o assunto!

ECONOMIA DE ENERGIA ELÉTRICA: QUAL A IMPORTÂNCIA?

Se você é dono de um imóvel, então certamente já teve uma surpresa desagradável ao receber a sua conta de luz. Longos períodos no chuveiro, uso excessivo de eletrodomésticos que gastam altas quantidades de energia (como o ar condicionado e o microondas), luzes acesas sem necessidade – são todos hábitos do nosso dia-a-dia que influenciam diretamente no alto valor da sua conta de luz.

Hoje em dia é cada vez mais comum adaptar as construções de forma a evitar esses inconvenientes, garantindo que a conta de energia elétrica do seu cliente esteja dentro do orçamento estipulado. A seguir você confere algumas dicas práticas:

1. JANELAS

Parece óbvio mas não é! Quando mal planejadas, elas podem acabar se tornando as grandes vilãs da sua casa. É preciso cuidado, pois um número excessivo de janelas pode ser responsável por aumentar a quantidade de calor incidente em um ambiente, o que por sua vez aumenta a necessidade do uso de ar condicionado. O resultado? Uma conta de luz altíssima!

Hoje você encontra opções incríveis para ajudar na economia de energia elétrica, como é o caso dos vidros refletivos. Essa pequena alteração pode ter resultados incríveis, já que o material tem a função de impedir a entrada do calor excessivo, assim como protege a entrada de raios nocivos do sol.

2. USO DE REVESTIMENTOS

Na hora de projetar um ambiente, é de extrema importância considerar a estrutura do mesmo. Muitas vezes as paredes acabam por absorver o calor e jogá-lo dentro do ambiente. Por isso o estudo e a escolha do revestimento que será utilizado é de suma importância para garantir o isolamento térmico. Afinal, de nada adianta uma fachada linda mas que gera gastos excessivos para o seu cliente!

Do mesmo jeito que o uso excessivo de ar condicionado aumenta os gastos de eletricidade, a necessidade do uso de aquecedores também pode ser uma armadilha na economia de energia elétrica.

Se o seu cliente mora em uma cidade fria, opte por revestimentos que trazem maior sensação de aconchego no chão, como aqueles que imitam madeira. Essa é outra forma de garantir o isolamento térmico adequado.

No caso de haver espaço, aposte em lareiras naturais, que além de serem uma ótima forma de se aquecer, conferem charme e sofisticação aos ambientes.

3. TAPETES E CORTINAS GROSSAS

Ainda pensando no conforto e aconchego do lar em épocas frias, um dica prática e fácil é utilizar-se de tapetes grandes nos pés da cama nos quartos e em áreas comuns, como a sala de televisão.

As cortinas são outra forma prática de conseguir esse efeito, pois funcionam como barreiras entre as janelas e a temperatura interior da casa.

O uso desses dois elementos é uma ótima dica para aqueles clientes que possuem orçamento limitado, que impedem a troca das janelas por exemplo, ou até mesmo para aqueles que moram em imóveis alugados.

4. LÂMPADAS EM LED

Já falamos aqui da importância do projeto de iluminação em um ambiente. Com os acessórios adequados é possível não só obter efeitos visuais inimagináveis em composições comuns, mas também contribuir para a economia de energia elétrica no ambiente. É o caso do uso de lâmpadas em LED.

Além de serem uma ótima forma de deixar o ambiente mais aconchegante e intimista, as lâmpadas em LED têm vida útil de aproximadamente 40 mil horas, e estima-se que gastam cerca de 80% menos energia quando comparadas às lâmpadas incandescentes.

Ainda que elas sejam uma opção um pouco mais cara, o retorno sobre o investimento é ótimo! Para ajudar o seu cliente a não extrapolar o orçamento, você pode sugerir a troca das lâmpadas aos poucos, começando pelos ambientes que gastam mais energia.

5. ESCOLHENDO OS ELETRODOMÉSTICOS

Muitas vezes são os eletrodomésticos os grandes responsáveis pelas altas contas de luz. A primeira dica aqui é optar por produtos que tenham o selo Energy Star, que identificam aqueles equipamentos fabricados pensando na sua capacidade de redução no consumo e economia de energia elétrica. Tudo isso é claro, sem afetar a performance e qualidade do produto.

Se você chegou até aqui, então já percebeu que existem muitas formas de ajudar na economia de energia elétrica fora aqueles velhos hábitos que já conhecemos e estamos acostumados.

A sustentabilidade é algo que todo profissional do ramo da construção civil deve procurar. De certo que, aqueles que não souberem se adaptar a esse novo conceito do mercado já tão abraçado pela sociedade, perderão um enorme espaço no mercado futuro.

Isso significa que, empresas capazes de conciliar seu crescimento socioeconômico com suas responsabilidades ecológicas, apresentam uma vantagem competitiva.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira aqui os 6 selos de sustentabilidade que todo arquiteto precisa conhecer.