margem-de-lucro margem-de-lucro

Como Reduzir Custos e Garantir a Margem de Lucro da Empresa

9 minutos para ler

Se você é um construtor então sabe que garantir a margem de lucro do seu negócio é essencial para o seu sustento. Nesse sentido, quando os lucros projetados e os lucros reais não são compatíveis, é preciso atenção.

É claro que nem sempre é possível alcançar a margem de lucro projetada, mas para garantir a longevidade do seu negócio, é necessário que você saiba identificar a causa para esses desvios. A gente explica o por que…

É comum que, às vezes, o custo para a execução de um projeto acabe por exceder o valor planejado inicialmente – por conta de re-trabalhos, desperdícios, falta de produtividade, imprevistos no canteiro de obra, etc. A princípio, esses pequenos custos extras podem parecer inofensivos, e dificilmente comprometem a sua margem de lucro sozinhos. 

No entanto, com mais de um projeto sendo executado por vez e ao longo do tempo, esses custos podem aumentar rapidamente, colocando a sua empresa em uma posição financeira complicada. 

Mas como identificar esses custos silenciosos que comprometem a sua margem de lucro e a saúde do seu negócio? É o que você confere a seguir! 

O Que é a Margem de Lucro? 

A margem de lucro é informação fundamental para que você possa avaliar a saúde financeira da sua empresa. Além disso, esse é um dado importante para que você seja capaz de identificar quais estratégias de vendas têm dado certo e quais precisam de melhorias. 

De maneira simplificada, a margem de lucro é o lucro de uma empresa dividido por sua receita. Esse número é sempre expresso em porcentagem, e sinaliza a capacidade da empresa em transformar a receita gerada em lucro real.  

Sendo assim, uma porcentagem alta de margem de lucro significa que a empresa gera muito lucro para cada real de receita. Da mesma forma, uma porcentagem baixa significa que a empresa não está gerando resultado de maneira efetiva. Ou seja, há geração de receita porém os custos da empresa consomem parte significativa desses recursos.

Para entender melhor o conceito de margem de lucro, é preciso também abordar outros três conceitos importantes. Confira a seguir! 

Lucro 

O lucro de uma empresa nada mais é do que o valor total arrecadado em cima de cada venda do serviço, depois de pagar todas as contas envolvidas na produção e comercialização do mesmo, inclusive impostos.

Custo 

Neste caso, os custos são as despesas relacionadas a criação do seu serviço para o cliente. Sendo assim, devem ser levados em consideração os custos fixos e custos variáveis da empresa. 

Os custos fixos são aqueles que não se modificam durante o período ou com o número de obras que a empresa executa, como por exemplo o valor do aluguel, a licença do software, e o seu plano de telefone. Já os custos variáveis são aqueles que podem sofrer variação a cada mês, como por exemplo a contratação de profissionais específicos, como prestadores de serviço que você utiliza no projeto. 

Vale lembrar que custos altos são os grandes vilões da sua margem de lucro. É por isso que estar no controle dos custos da empresa é fundamental! 

Precificação 

Por fim, mas certamente não menos importante, temos o conceito de precificação. Tão importante quanto colocar na ponta do lápis os custos do seu escritório, é importante saber se você está cobrando o valor correto para executar o seu serviço. 

Para tanto, é necessário considerar uma série de fatores, como por exemplo o tempo gasto na execução de cada tarefa, o seu custo, o valor do mercado, lucro esperado, impostos e outros. Leia este artigo para saber mais sobre como cobrar pelo seu projeto

Como Reduzir Os Custos Da Empresa

Como construtor, você entende a necessidade de entregar a obra dentro do orçamento estipulado. Afinal, é provável que você irá arcar com a maior parte dos custos extras de um projeto quando eles forem decorrentes de erros cometidos por você e sua equipe. 

Agora que você já sabe tudo sobre a margem de lucro e por que esse dado é importante para a saúde financeira da sua empresa, é hora de conhecer as melhores dicas para evitar custos extras! 

Evite Re-trabalhos

Um estudo realizado pela Navigant, indica que os retrabalhos podem custar de 4% a 6% do valor do projeto, e por isso devem ser evitados a todo o custo. Uma das melhores maneiras de evitar os retrabalhos no canteiro de obras é ter uma definição prévia em relação ao fluxo de execução das atividades de obra, pois como sabemos, algumas atividades dependem de outras para serem executadas.

Outra boa dica é estabelecer prazos claros com seus clientes sobre quando as decisões precisam ser tomadas, especialmente no que diz respeito à definição e compra de materiais e insumos da obra, pois isso ajuda a reduzir falhas e manter o cronograma da obra sempre em dia.

É importante lembrar que o seu cliente também é responsável por entregar a obra no prazo, especialmente em contratos de administração de obra. Nesses casos, como o cliente é o responsável pela compra de materiais e contratação de obra, é importante que o cronograma seja seguido à risca. 

Por fim, certifique-se de que todos os envolvidos tenham acesso às informações mais recentes do projeto, e principalmente, preocupe-se em criar um canal de comunicação efetivo com todas as equipes (tanto as que estão no canteiro de obra, quanto as que estão no escritório). 

Uma boa saída para evitar ruídos de comunicação entre os colaboradores de obra é contar com um software de gestão online. A tecnologia em nuvem dessas ferramentas permite que todos os envolvidos no projeto tenham acesso às informações da obra de qualquer lugar. 

Pare de Trabalhar de Graça

Parece óbvio, mas não é! Imagine o seguinte cenário: você está discutindo com o cliente sobre o escopo do projeto, e parece que o cliente quer fazer algumas alterações que não estavam previstas – afinal, a essa altura o projeto já foi aprovado e todos os insumos já haviam sido comprados. O que fazer? 

Uma coisa você já sabe: absorver esse custo não é uma opção, a menos que você esteja tentando comprometer a sua margem de lucro de maneira intencional…

Não importa quão insignificante esse custo pareça no momento: deixe bem claro para o cliente já no contrato de trabalho o que acontece no caso de pedidos que fogem do escopo do projeto, e siga-os corretamente. 

Tenha um processo bem estabelecido de controle de custos, emissão de faturas e, claro, controle de pagamentos. Isso é importante para que o seu cliente não seja pego de surpresa, e para que você não prejudique o seu negócio. 

Fazer o controle de contas a pagar e receber pode ser um verdadeiro pesadelo para alguns profissionais. Por isso, contar com softwares especializados pode ser um grande diferencial! Essas ferramentas permitem o acompanhamento e controle das finanças da empresa de maneira prática e assertiva por meio de painéis interativos. 

Atenção Aos Desperdícios 

Como você sabe, por mais que você dedique tempo a etapa de planejamento da obra, dificilmente um projeto sairá 100% conforme o planejado. Isso pode acontecer por diversos motivos: atrasos na entrega de um insumo, condições climáticas, mudanças no escopo, etc. 

O fato é que essas grandes mudanças invariavelmente causam alterações no cronograma da obra, e você precisa estar atento a isso! 

Um dos pontos que merece atenção é a chegada de materiais antes do planejado no canteiro de obras. É claro que às vezes isso pode ser um bom sinal, mas desde que o local da obra esteja adequado e preparado para receber os materiais em questão, do contrário podem se tornar um custo extra. 

Isso porque cada tipo de material exige cuidados específicos, que vão desde a proteção contra intempéries e melhor forma de armazenamento, até furto e erosão. 

No caso dos materiais de acabamento, por exemplo, o ideal é que as suas entregas sejam agendadas já perto do momento de utilizá-los. Além de serem materiais mais sensíveis, esses materiais costumam representar parte significativa do orçamento da obra, e por isso merecem maior atenção e cuidado. 

O fato é que a melhor forma de proteger o seu negócio contra desperdícios é incorporando as datas de pedidos e de entregas dos materiais no seu cronograma de obra. Isso garante que todos os colaboradores de obra estejam atentos quanto a chegada de novos insumos no canteiro de obras. 

Uma boa dica é atrelar a entrega de materiais como sendo uma atividade dependente da atividade principal, assim você evita atrasos e imprevistos no canteiro de obras! 

Mantenha a Sua Equipe Produtiva

Vale lembrar que os membros da sua equipe são os seus produtores de receita! Por isso, é preciso mantê-los sempre motivados e dentro do cronograma da obra. Qualquer desvio de rota não planejado pode custar caro para o seu negócio! 

Por isso, a palavra de ordem aqui é planejamento e organização. Certifique-se de fazer o levantamento quantitativo da obra de forma correta e realize a cotação dos insumos com mais de um fornecedor. Não se esqueça de considerar a data e o custo da entrega dos produtos no seu planejamento! 

Essa organização evita que a sua equipe tenha que parar as atividades da obra para ter que ir até a loja comprar material adicional, por exemplo. Tudo isso quebra o ciclo de produtividade! 

Uma estimativa precisa é o que ajuda a garantir que a quantidade adequada de materiais esteja pronta para o dia de trabalho e evitar viagens desnecessárias para fora do local de trabalho.

Mais uma vez, os softwares de gestão especializados podem ser grandes aliados na hora de combater os altos custos da sua empresa e, consequentemente, a diminuição da margem de lucro. 

Por meio do uso de ferramentas como o Orçamento da obra, você realiza o levantamento quantitativo de forma assertiva, e ainda pode criar diferentes cotações para um mesmo item. Ainda pensando em facilitar o trabalho do gestor, o software permite que você envie a sua lista de cotações para fornecedores diferentes! 

Preparado para mudar os resultados financeiros da sua empresa para melhor? Então acesse o VEJA OBRA e conheça as nossas ferramentas grátis! 

Posts relacionados

Deixe um comentário