organizar-as-atividades-da-obra organizar-as-atividades-da-obra

Melhores Hacks Para Organizar As Atividades Da Obra No Cronograma

6 minutos para ler

O cronograma de obras é uma das ferramentas mais importantes na hora de planejar uma obra. Afinal, organizar as atividades da obra não é tarefa fácil, já que existem muitos fatores que podem contribuir para o atraso de uma obra, entre eles: condições climáticas, falta de material e mão de obra, e até a escassez de verba.

No entanto, a grande maioria desses problemas poderia ser evitado por meio de um bom planejamento de obras! E para isso, é preciso organizar as atividades da obra em um cronograma de forma assertiva. 

O cronograma é uma das principais ferramentas da gestão de obras, e serve para organizar todas as atividades que precisam ser executadas para que seja possível tirar o projeto do papel e transformá-lo em realidade. Mas por onde começar?

É isso que você confere no artigo desta semana. Boa leitura! 

Levantamento de Atividades 

Um bom cronograma de obras é aquele que começa pelo levantamento de todas as atividades necessárias para a execução do projeto. Essa lista servirá de base para distribuir as tarefas planejadas ao longo do calendário da obra, levando em consideração a relação de interdependência entre as atividades. 

Para obter um prazo de obra assertivo, o ideal é contar com um cronograma de obras detalhado. Sendo assim, não basta identificar quais as etapas e atividades de obra, mas também as sub-tarefas. Ou seja, é preciso fazer o levantamento de todas as entregas necessárias dentro de cada uma das atividades planejadas! 

Esse nível de detalhamento é o que torna possível a identificação de eventuais gargalos com maior rapidez, pois permite o acompanhamento minucioso das etapas da obra. No entanto, para que isso seja possível, é necessário realizar a atualização do cronograma de obras com frequência!

Por exemplo: ao invés de incluir no seu cronograma apenas uma atividade de “Fundações e Laje”, o ideal é  quebrar essa atividade em sub-tarefas, detalhando tudo aquilo que deve ser realizado: baldrame, impermeabilização, concretagem, e etc.  

Além disso, quando você faz um cronograma de obra detalhado, fica mais fácil estimar os custos da obra com maior precisão. Isso porque, ao organizar as atividades necessárias para executar a obra, fica mais fácil identificar os custos com material, ferramentas e mão de obra necessários para executar cada uma das etapas de obra. 

Interdependência Entre Atividades

Agora que você já tem a lista de todas as atividades da obra em mãos, é hora de colocar o seu cronograma em uma sequência lógica. Mas o que isso quer dizer?

Como você sabe, em uma obra existem aquelas atividades que precisam ser concluídas antes que outra atividade possa ser iniciada. Por exemplo: as instalações hidráulicas só podem acontecer depois que a etapa de fundação tiver sido concluída. 

Sendo assim, para garantir o bom andamento da obra e a entrega no prazo estipulado, é preciso organizar as atividades da obra de acordo com os pré-requisitos exigidos por cada uma delas para que possam ser realizadas.

Definindo Prazos

O próximo passo deve ser estimar os prazos de execução para cada uma das atividades do cronograma de obras. Nesse momento é preciso levar em consideração a capacidade produtiva da sua equipe de obras. 

Se você é um construtor, vai contratar a quantidade de mão de obra sob demanda ou vai distribuir o trabalho entre a equipe de colaboradores interna da empresa? Tudo isso conta não só na hora de estimar os prazos, mas também os custos da obra.

Não se esqueça que imprevistos no canteiro de obras são comuns, por isso é importante considerar uma margem de erro na hora de estimar os prazos de execução. Assim você garante tempo hábil para contornar qualquer surpresa indesejada e ainda assim entregar a obra no prazo estipulado! 

Calendário de Obras 

Depois de organizar as atividades da obra em uma sequência lógica e definir os prazos de execução, é hora de desenvolver o seu calendário de obras. Ou seja, estipular uma data de início e fim para cada uma das atividades do seu cronograma de obras.

Ao final dessa etapa, você será capaz de indicar para o seu cliente de forma mais precisa qual a data prevista para a conclusão da obra! 

Lidando com Imprevistos 

Outra boa dica na hora de organizar as atividades da obra em uma sequência de execução, é contar com a ajuda de profissionais especializados. Lembre-se: por mais que você seja um profissional antenado, é impossível ser um expert em tudo!

Por isso, contar com a experiência desses profissionais é fundamental para que você consiga entregar a obra dentro dos prazos e limites estipulados pelo cliente. 

Solução Tecnológica Especializada

Se você chegou até aqui, então já percebeu que para obter um cronograma de obras apurado, é preciso um alto nível de detalhamento, que passa desde o levantamento das atividades necessárias para executar a obra, até a definição de uma sequência lógica, definição de prazos e calendário da obra. 

As variáveis a serem consideradas na hora de organizar as atividades da obra são muitas, por isso contar com uma solução tecnológica especializada é fundamental para garantir os resultados esperados.

Por meio de softwares de gestão é possível não só criar o Cronograma de obras de forma bem visual, mas também integrar as informações do orçamento ao calendário da obra, dando origem ao que chamamos de cronograma físico-financeiro. 

Todo esse detalhamento permite fazer o controle da evolução da obra e dos valores investidos até o momento – o que é fundamental para evitar o descontrole dos custos da obra e escassez de verba.

Além disso, softwares hospedados em nuvem como o VEJA OBRA permitem o compartilhamento e acesso à informação de qualquer lugar do mundo, o que ajuda a prevenir ruídos de comunicação no canteiro de obras. 

Para conhecer de forma mais aprofundada as etapas necessárias para a elaboração de um bom cronograma de obras, faça o download gratuito do nosso Guia Prático Para a Criação de Um Cronograma de Obras. 

Posts relacionados

Deixe um comentário