A construção é algo tradicional na vida dos brasileiros: de acordo com uma pesquisa realizada pela empresa Viva Real, 98% dos proprietários de imóvel no Brasil afirmam fazer reformas e desses, 27% realizam algum tipo de reforma todo ano. Mas é preciso entender que, para que uma obra seja bem sucedida é necessário um planejamento civil adequado. 

Afinal, para fazer uma obra, seja ela de construção ou reforma, são necessários inúmeros procedimentos como: compra de materiais, mão de obra, e uma estimativa e controle dos custos gerais do projeto. Acontece que muitas pessoas acabam esquecendo de alguns detalhes desse processo, algo que pode causar dor de cabeça para quem executa a obra.

Nesse texto você vai conhecer os principais erros cometidos em pequenas obras e a importância do planejamento civil para evitá-los no seu cotidiano.

1. Falta de planejamento civil 

Um dos principais erros cometidos por quem está fazendo a reforma é a falta de planejamento civil na obra. Esse é um dos principais problemas das construções, pois essa etapa é a base das outras que virão.

Toda obra precisa de um projeto completo, indo desde o desenho do local onde será feita a obra, até a quantidade de itens utilizados para fazer a construção.

Um dos erros mais graves no planejamento civil é a falta de um orçamento prévio da obra. Afinal, sem isso você não terá controle dos custos da construção, podendo ter um gasto muito maior do que o imaginado.

2. Quantidade errada de material

Com intuito de economizar, alguns donos de residências fazem o cálculo de compra da quantidade de material por conta própria, sem contar com a ajuda de profissionais especializados. Porém, isso pode gerar problemas graves nas obras: a falta de experiência muitas vezes resulta em compras em excesso ou insuficiente de itens.

Para resolver esse problema, o ideal é que o gestor da obra calcule a compra de material de construção com a ajuda de profissionais de cada uma das áreas. Dessa forma, é possível contar com a experiência do profissional, que deverá estimar uma quantidade coerente ao trabalho que será realizado. 

Além disso, é comum a associação entre profissionais e fornecedores do ramo, o que pode significar a compra de materiais e equipamentos como máquina de solda por preços mais acessíveis.

3. Uso inadequado de materiais

Um outro erro comum cometido no planejamento civil de obras  é a utilização de materiais em local inadequado, como é o caso de revestimentos de madeira em áreas úmidas e pisos escorregadios em ambientes externos.

Além de prejudicar o orçamento da obra, esses erros podem comprometer a durabilidade dos materiais e o conforto dos moradores, que podem até correr o risco de lesões por conta do uso de materiais inadequados na hora de reformar ou construir. 

Outro problema comum é o uso de materiais com qualidade duvidosa. Em muitos casos, é comum optarmos por materiais mais em conta, mas é preciso atentar-se a questão da resistência, durabilidade e claro, qualidade do material. É comum vermos a utilização de materiais com preço mais acessível, mas que necessitam de manutenção antes do previsto, o que acaba por aumentar o custo da obra. 

4. Acidentes de trabalho

Um sério problema que pode ocorrer com os funcionários da obra são os acidentes no canteiro. Isso pode gerar transtornos ao dono do imóvel, pois além de serem causa para processos trabalhistas, causa o afastamento do funcionário, o que por consequência prolonga a obra ou torna necessário a contratação de mais mão de obra, ambos resultando em um aumento de custos. 

Por isso, evite qualquer contratempo com acidentes e aumente o nível de segurança do local, informando os pontos de maior risco e organizando o canteiro de obras.

Invista também em EPI (Equipamentos de proteção Individual) como máscaras e luvas, ajudando o funcionário a ter mais proteção ao carregar os materiais e aumentar os cuidados com a carga em locais com possibilidade de choques elétricos.

5. Descumprimento de normas

A realização das obras sem o cumprimento devido das normas obrigatórias pode ser uma outra dor de cabeça para o dono do imóvel, pois isso pode causar a paralisação da obra por tempo indeterminado.

Algumas normas obrigatórias são necessárias, como a aprovação do projeto da residência, realização do projeto dos painéis elétricos com profissional credenciado e regras de descarte do entulho.

Seguir cada uma dessas normas é fundamental para que a obra ocorra sem problemas com burocracia e transtornos com interdição da obra.

Realize a melhor obra na sua residência

A realização de uma obra precisa seguir uma série de etapas anteriores como compra de materiais, contratação de mão de obra e os custos de todo processo.

Nessa hora muitas pessoas acabam cometendo erros que podem comprometer a qualidade e o término da obra em pouco tempo. Dai a importância de um planejamento civil. 

Um dos problemas mais comuns é a falta de orçamento. Sem o controle de gastos da obra, o preço final de tudo pode ser muito maior que o imaginado. 

A quantidade errada de materiais é um outro problema, podendo causar a compra insuficiente, ou excessiva de itens para a construção.

Outro problema nas obras são os acidentes de trabalho. Sem equipamentos de segurança e uma orientação clara dos locais de risco, os trabalhadores poderão sofrer lesões que podem afastá-lo da construção, prolongando o seu término.

Além disso, existe o descumprimento das normas obrigatórias. Existem algumas regras que devem ser cumpridas, como aprovação do projeto da obra e descarte do entulho. Caso não estejam nos conformes, a obra poderá ser paralisada por tempo indeterminado.

Se o dono do imóvel não cometer esses erros, sua obra terá planejamento, segurança e qualidade, tornando a construção muito prazerosa para todos.