Apresentar um projeto arquitetônico é sempre difícil. Você precisa traduzir o que até então só existe na sua mente em uma representação palpável para que uma outra pessoa, muitas vezes leiga na área, entenda o planejamento.

A exposição da sua proposta deve ser tão clara quanto possível para convencer o cliente de que a solução mostrada é ideal e que você pensou em cada detalhe para atender às necessidades dele.

Para te ajudar a expor ideias da maneira mais interessante e revolucionar suas apresentações de projeto para o cliente, existem as plantas 3D. Elas são capazes de transformar simples desenhos em demonstrações muito próximas da realidade, o que permite que você encante a sua audiência logo de cara.

Continue lendo para saber mais sobre as facilidades que uma planta 3D pode trazer para suas apresentações e nunca mais saia de uma reunião sem deixar seus clientes deslumbrados!

Por que apresentar projetos em 3D?

A tecnologia é sempre uma aliada na criação e apresentação de projetos arquitetônicos. Primeiro, com programas tipo CAD — em que as plantas são facilmente editadas em software — e agora com as apresentações em 3D que mostram uma prévia muito clara de como o projeto ficará depois de pronto.

Apresentações que utilizam 3D te colocam na frente da concorrência e demonstram maior cuidado com o projeto, além de agregar valor ao seu trabalho. Uma apresentação caprichada e entusiasmada impacta muito mais e você tem chances reais de conseguir uma resposta positiva de quem estiver assistindo.

É importante destacar que croquis também podem ser apresentados em 3D. Aplicativos como o SketchUp são muito úteis nessa hora, inclusive para desenvolver ideias iniciais junto com o cliente, envolvendo-o na hora de dar sugestões e de criar o primeiro esboço do projeto.

Como fazer uma planta 3D?

São muitas as formas de criar usando diferentes softwares e cada um tem vários fluxos de trabalho. Você pode testar alguns e escolher o que se encaixa melhor na sua rotina. Nesse post aqui você encontra diferentes aplicativos e softwares que salvam a vida de qualquer arquiteto.

Apesar das diferenças entre os programas, no geral, é preciso criar primeiro uma planta 2D que sirva de base para sua maquete 3D. Muitos programas, como o SketchUp, aceitam importar a planta baixa direto do AutoCAD, assim você não precisa mudar o seu jeito de trabalhar, apenas acrescentar alguns passos na finalização do projeto. O software 3D usa a planta para gerar automaticamente uma visão espacial do ambiente, respeitando medidas e condições que você define previamente.

Depois de transformar sua planta baixa em uma 3D, é interessante terminar a renderização no Lumion. O software permite criar cenas animadas, fazer uma caminhada virtual dentro dos ambientes, adicionar efeitos visuais como luminosidade — para estudos de posição do sol —, móveis, plantas, pessoas e outros componentes que já vem na vasta galeria de recursos do programa.

Assim, é possível que o cliente veja como foi pensada a disposição dos móveis no ambiente, os materiais usados em cada elemento da construção — textura do piso, da parede e dos móveis, formato das janelas e portas etc.

Como apresentar para o cliente?

Depois do seu projeto devidamente produzido, renderizado, decorado e animado é hora de montar a apresentação. Imagens das partes mais importantes do ambiente podem ser feitas com a ajuda do software 3D e compõe uma parte fundamental da sua exposição. Pequenas animações para mostrar como será o ambiente a partir de diferentes pontos de vista e uma trilha sonora vibrante dão o tom que você precisa para cativar sua audiência.

Em alguns softwares, é possível também que o cliente caminhe dentro do seu projeto em tempo real e a visualização do espaço é muito próxima do real. Se for possível, reserve um tempo da sua apresentação para que o cliente possa fazer essa caminhada virtual por conta própria ou tendo você como guia.

Se a apresentação for presencial, invista em uma explicação detalhada e sem muitos termos técnicos. Esse vocabulário pode demonstrar que você é uma autoridade no assunto diante de outros arquitetos, mas para clientes leigos no assunto, vai parecer um idioma estranho.

Mostrar o projeto de forma didática, sem subestimar a inteligência do seu público, é o melhor caminho. E, em caso de jargões de arquitetura que são insubstituíveis, basta explicar seu significado para que todos estejam na mesma página.

Em apresentações a distância — em que você precisa enviar o projeto por e-mail por exemplo — faça de tudo para que os arquivos tenham informações completas e que o cliente possa abrir em qualquer computador.

Envie em PDF ou outro formato acessível para a maioria das pessoas para que não haja erro e lembre-se de que nem todos têm os mesmos softwares em casa. A dica sobre termos muito técnicos vale para estes casos também, principalmente porque quando o cliente abrir o projeto, você não estará lá para tirar possíveis dúvidas.

Quais são as dicas para fazer uma apresentação de sucesso?

Uma apresentação de sucesso depende tanto da estética quanto do conteúdo. Nada adianta um visual super moderno e a utilização de vários recursos se o que foi pedido pelo cliente não for atendido.

Faça um bom briefing de arquitetura

O sucesso da apresentação começa no atendimento do cliente e na produção de um briefing completo. Entender as expectativas do cliente, suas necessidades e mostrar para ele o que é possível realizar com os recursos disponíveis é fundamental. Atender aspectos técnicos e funcionais faz parte da entrega e a apresentação vai valorizar as boas ideias que você teve para a utilização daquele espaço.

Seja claro com seu cliente

Mostre ao cliente que você sabe o que está fazendo e seja o mais transparente possível. Ofereça a ele tours interativos, imersão total no ambiente com realidade aumentada, e se esforce para que ele tenha a real noção de como seu projeto vai ficar quando pronto. As expectativas dele devem corresponder ao que é possível entregar e você é o único responsável por fazer expectativa e a realidade coincidirem.

Agora que você já sabe como usar uma planta 3D para fazer apresentações incríveis, que tal continuar recebendo mais conteúdos como este direto na sua caixa de e-mail? Assine a nossa newsletter e leia nossas dicas em primeira mão!