Embora em muitos casos, após a entrega do projeto a responsabilidade da gestão da obra recaia sobre engenheiros e prestadores de serviço, esse cenário está mudando. A presença de arquitetos no canteiro de obras vêm se tornando cada vez mais necessária, afinal são eles os profissionais responsáveis por idealizar o projeto que será executado, e por tanto, possuem maior clareza acerca das atividades que devem ser desempenhadas e como elas se integram.

Para um projeto ser corretamente executado como o planejado, é extremamente importante que o arquiteto acompanhe a obra, não se limitando apenas às etapas conceituais, mas também se dedicando à execução do projeto. Além de trabalhar na avaliação do terreno, criação e implantação do projeto, escolha de materiais e detalhamento de interiores, o profissional da arquitetura deve também fiscalizar e administrar a execução da obra.

Por que fazer o acompanhamento de obra?

No Brasil, o método de ensino das faculdades de arquitetura dá maior ênfase ao desenvolvimento e implementação de projetos e deixa a parte prática um pouco de lado. Ao longo dos anos, isso fez com que a execução dos projetos ficasse mais a cargo de engenheiros e outros profissionais, e não do arquiteto. Embora a maioria dos arquitetos não participem do gerenciamento da obra, essa realidade precisa mudar, uma vez que ele como idealizador do projeto, pode auxiliar os prestadores de serviço a transformarem o projeto em realidade de maneira mais estruturada, aumentando a rentabilidade do projeto. 

Realizar visitas periódicas à obra para checar se tudo está ocorrendo de acordo com as especificações do projeto é muito importante. O número de visitas ao canteiro de obras vai variar dependendo do porte da construção e o tempo de duração dos serviços, mas o importante é que ela aconteça periodicamente, e que o arquiteto possa confirmar que a execução da obra segue à risca o que foi planejado.

Com a rotina corrida, contar com novas tecnologias pode ser a saída para o arquiteto participar da execução da obra, mesmo à distância. São várias as vantagens do acompanhamento da obra pelo arquiteto! Fique atento em como a mudança dessa prática vai contribuir para melhores resultados.

Aspecto financeiro

Ao decidir pelo acompanhamento da obra, o arquiteto deve rever sua tabela de honorários, já que terá de cobrar também pelas visitas periódicas durante a execução.

Além disso, para fazer uma melhor gestão financeira dos projetos, ele deve usar a tecnologia como aliada. Uma ferramenta tecnológica vai ajudar a organizar a vida financeira do escritório de arquitetura e dar transparência aos procedimentos. A ideia é garantir que os projetos estejam dentro dos limites estabelecidos e que o arquiteto seja capaz de controlar as operações financeiras do próprio negócio.  

Uma plataforma na web pode ajudar o arquiteto a criar orçamentos e contratos padrões, precificar com mais precisão, ter o registro histórico de preços cobrados por serviços baseados em metragem quadradas, percentuais sobre o valor da obra, hora técnica e materiais escolhidos para os projetos, ter maior poder de negociação com clientes e fornecedores a partir de dados fidedignos e controlar os recebíveis com menor risco de prejuízo nas obras.

Em alguns casos, os clientes também serão favorecidos pela tecnologia, podendo controlar não só aquilo tudo o que já pagaram pelo projeto contratado, mas também o que ainda falta ser quitado. Algumas tecnologias possibilitam ainda simulações por parte dos arquitetos ou dos clientes, oferecendo mais de uma opção de orçamento e alterações durante o planejamento do projeto.

Qualidade da execução

Não é só a questão financeira que é favorecida pela presença do arquiteto na realização da obra. A opinião no acabamento, o capricho, o detalhamento e toques especiais durante a execução são pontos específicos do arquiteto que podem acrescentar muito na qualidade final do espaço projetado. Não desmerecendo outros profissionais, mas o arquiteto envolvido no acompanhamento da obra vai agregar valor estético e funcional à conclusão do trabalho.

É importante lembrar que o uso da tecnologia pode contribuir ainda mais para elevar a qualidade do planejamento e, consequentemente, da execução da obra. Caso o arquiteto tenha uma ferramenta online, ele poderá criar padrões para os projetos, apresentando, por exemplo, tutoriais aos profissionais que vão colocar a mão na massa exibindo como o serviço deve ser feito, ou a quantidade de material que deve ser utilizada, contribuindo para o aumento da qualidade do trabalho.

Outra possibilidade é a produção de um histórico de atividades relacionadas ao projeto, podendo conferir o que deu certo, mudar o que não foi bem planejado ou executado, e assim aprender com os próprios erros.

A avaliação de medidas, padrões e materiais também pode ser feita por meio de diários de obras online, que vão orientar não apenas uma obra específica, como as futuras.

Banner_gestao

Otimização dos prazos

Quando o arquiteto acompanha a obra com a ajuda de um sistema de gestão, ele estabelece uma ordem lógica das atividades que serão realizadas durante o projeto, determina dependência entre as atividades e detalha as condições e ferramentas mínimas necessárias para que os prestadores de serviço executem suas funções. O cronograma da obra auxilia na otimização dos processos, para que todos saibam o deve ser feito, além da duração prevista para cada atividade.

Além dos profissionais envolvidos nos processos, os clientes também ficam por dentro dos serviços que serão prestados e seus prazos. Lembrando que a participação dos clientes também é muito importante para dar continuidade à obra, já que em muitos momentos, é necessária sua aprovação, antes de passar para a próxima etapa.

Gerenciamento técnico

O gerenciamento técnico de uma obra pode ser facilitado se o arquiteto investir em tecnologias, que tornem as rotinas mensuráveis e que possibilitem o controle de processos.

Se o arquiteto não for digital, certamente seus clientes serão e cobrarão por isso. Assim ter um diário de obras ou relatórios em uma plataforma online, onde serão compartilhadas informações com o cliente, como plantas e perspectivas, cálculos e projetos de estrutura, instalações elétricas e hidráulicas, além de opções de materiais para estruturas e acabamentos, é essencial para o alinhamento de expectativas entre arquitetos e clientes.

Além disso, ferramentas tecnológicas permitem que o overview do projeto seja compartilhado e atualizado entre arquitetos e clientes em tempo real.

Mobilidade e comunicação

O acompanhamento de obras também pode ser facilitado por uma plataforma online devido à facilidade de compartilhamento de informações do projeto e a possibilidade de estar a par de tudo que está acontecendo no canteiro de obras, mesmo que à distância.

O arquiteto que contar com um software de gestão na nuvem vai evitar desgastes com clientes, fornecedores e demais profissionais envolvidos no projeto, derivados de ruídos de comunicação, já que poderá registrar e compartilhar todas as decisões e mudanças no projeto em tempo real.

A tecnologia ainda diminui o tempo de tomada de decisão, já que propicia um trabalho colaborativo, em que todos os envolvidos participam dos acontecimentos.

Se você pretende estar mais presente e próximo do seu cliente até o final do projeto arquitetônico, oferecendo diferenciais no acompanhamento de obras, demonstrando profissionalismo e pioneirismo e além disso gerir com detalhes e realizar atualizações a cada etapa do processo, faça o teste gratuito do software Veja Obra e entenda como seu trabalho será aprimorado!