Existem diversos fatores que determinam a qualidade da obra, e muitos deles podem ser atestados por meio do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat, do governo federal, que emite a certificação PBQP-H.

Trata-se de uma forma de promover a melhoria da qualidade e o aumento da modernização da produção na construção civil. Mas por que uma empresa deveria ter essa certificação? Qual é a diferença dela para a ISO (Organização Internacional de Normalização)? Neste post, apresentamos as respostas para essas e outras perguntas. Continue a leitura e saiba mais!

O que é a certificação PBQP-H?

O PBQP-H foi criado pelo governo para garantir o cumprimento dos compromissos assinados pelo país na Carta de Istambul, firmada na Conferência de Habitat II, de 1996. Assim, estabelece um conjunto de normas específicas que buscam a melhoria da qualidade da obra na construção civil.

Essa certificação procura identificar pontos que podem ser melhorados nos processos e projetos, de modo a padronizar e modernizar os serviços, independentemente do tipo e do tamanho da construção.

Na prática, a construtora assina um compromisso de adesão e passa por uma série de mudanças, com auditorias dos técnicos do programa. São quatro níveis (D, C, B e A), dos quais o D representa apenas um termo e os outros são etapas evolutivas, sendo o A o mais alto.

Quais os níveis de PBQP-H?

A certificação PBQP-H pode ser conquistada em etapas, com a avaliação feita em níveis. Abordaremos cada um deles a seguir.

Nível D

Consiste no nível mais baixo, quando é feita uma declaração de adesão ao programa, que será apresentada para a obtenção da certificação. É o primeiro passo para a PBQP-H, sendo válido por 6 meses e renovável por mais um semestre.

Nível C

Neste nível, já começam a ser verificados alguns requisitos de conformidade. Dessa forma, são avaliados pontos como:

  • requisitos gerais e de documentação, que incluem um manual da qualidade e o controle de documentos e registros;
  • responsabilidade da direção da empresa (com o comprometimento e foco no cliente, política de qualidade, objetivos de qualidade, planejamento do sistema de gestão da qualidade, responsabilidades e autoridades, representante da direção, comunicação interna, análise crítica pela direção);
  • provisão de recursos, designação de pessoal, treinamento, conscientização e competência;
  • planejamento da qualidade da obra;
  • identificação de requisitos relacionados à obra;
  • aquisição e controle de operações;
  • capacidade de identificação e rastreabilidade;
  • preservação de produtos;
  • controle de dispositivos de medição e monitoramento;
  • satisfação de clientes;
  • auditorias internas;
  • inspeção e monitoramento de materiaise serviços;
  • controle de materiais e serviços sem conformidade;
  • proposição de análise de dados, melhoria contínua e ações corretivas.

Nível B

No terceiro nível, além das cláusulas já verificadas no nível C, também são progressivamente incluídos os requisitos relativos a:

  • infraestrutura;
  • planejamento e execução da obra;
  • análise crítica dos requisitos relacionados à obra;
  • comunicação com o cliente;
  • controle de alterações de projetos;
  • análise crítica de projetos fornecidos pelo cliente;
  • propriedade do cliente.

Nível A

No último e mais alto nível de avaliação, depois de serem feitas as auditorias referentes aos outros níveis, também são analisadas:

  • comunicação interna;
  • ambiente de trabalho;
  • planejamento da elaboração do projeto;
  • entradas de projeto;
  • saídas de projeto;
  • análise crítica de projeto;
  • verificação e validação do projeto e dos processos;
  • medição e monitoramento de processos;
  • ações preventivas.

Qual a diferença para a certificação ISO?

As certificações ISO (sobretudo as do grupo ISO 9000) são normas internacionais, que também buscam o atingimento de altos padrões de qualidade em empresas de todos os mercados. Portanto, a diferença básica delas para a PBQP-H é o fato de esta ser específica para o setor da construção civil e, por isso, de relevância exclusiva para esse mercado.

De modo geral, as duas certificações buscam a melhoria dos mesmos requisitos. No entanto, a nacional verifica controles de registros próprios para os materiais e serviços usados na construção, além da elaboração de um plano de qualidade da obra.

Como as empresas podem conquistá-la?

O primeiro passo para se conseguir a certificação PBQP-H é o envio do termo de adesão (ou carta de interesse) para o Ministério das Cidades. A partir daí, começa a implantação do Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da Construção Civil (SiAC), quando se instaura o nível C e serão feitas auditorias internas.

Por fim, deve-se entrar em contato com um órgão certificador, que vai fazer a auditoria propriamente. Um deles é a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a mesma responsável pela certificação ISO no Brasil. Veja a lista completa dos certificadores no site do Ministério das Cidades.

Quais as vantagens dessa certificação?

Agora você pode estar se perguntando quais os benefícios de se conquistar a certificação PBQP-H. O fato é que, com a maior competição do mercado, se destacam as empresas que buscam diferenciais e mais valores agregados.

O arquiteto Renato Feroldi, diretor nacional da Daniel Desmond Kitchens, explica que é uma forma de agregar mais valor aos serviços. Isso porque, segundo o profissional, os auditores têm experiência prática no setor, além de serem capacitados de acordo com os mais altos padrões do mercado.

Outros benefícios apontados pelo arquiteto na obtenção da certificação PBQP-H para o setor são:

  • combate à não conformidade aos padrões de qualidade já estabelecidos;
  • maior diferencial diante de um mercado equalizado e competitivo;
  • maior confiabilidade tanto das instituições de crédito, quanto dos clientes;
  • ganho de competitividade regional, uma vez que os países do Mercosul, além de vários outros, têm programas similares de qualidade da obra.

Já para o consumidor final, ele destaca como vantagens:

  • utilização de materiais e serviços de melhor qualidade;
  • acesso a tecnologias de construção diferenciadas e mais modernas;
  • redução de custos, com preços mais competitivos.

Enfim, uma vez que a cada dia se cobra mais qualidade da obra na construção civil, quanto mais diferenciais uma construtora puder apresentar, melhor. Ao se receber uma certificação PBQP-H, não só a empresa é beneficiada com a melhoria de processos, como os clientes também podem contar com um serviço mais completo e eficiente.

O que achou de saber sobre a certificação PBQP-H? Quer receber mais posts como este? Então, assine nossa newsletter e acompanhe todas as nossas atualizações!