Já se passaram alguns meses do ano, mas ainda existe muita especulação e expectativa em torno do que ele trará em termos de novos negócios. Depois de um tempo de crise, chegou a hora do reaquecimento e o surgimento de algumas tendências para o mercado de construção civil em 2018.

De fato, se 2017 não foi um ano muito bom para o setor, agora se começa a falar em retomada do crescimento. Neste post vamos aprofundar o assunto, apresentando as 6 principais tendências para ficar de olho e algumas dicas de como colocá-las em prática no dia a dia da obra. Confira!

A volta do crescimento da construção civil no Brasil

Depois de arrastar dois anos de queda nos negócios em decorrência da grave crise econômica que afeta o país desde 2015, a construção civil começa a apresentar sinais de recuperação.

Enquanto no ano passado houve uma queda de 6% no valor do Produto Interno Bruto, este ano deve acontecer um crescimento em torno de 2%. Esses dados são da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O valor pode parecer pouco, mas já indica uma recuperação depois de amargar 4 anos de retração e a perda de mais de 1,6 milhão de postos de trabalho. Este impulso se deve, principalmente, em decorrência de investimentos em infraestrutura, da reabertura do crédito e a melhoria nas negociações de modo geral.

De acordo com o Sindicato Imobiliário de São Paulo (Secovi-SP), a construção civil em 2018 também deve ser impulsionada pelas vendas realizadas ainda em 2017. Houve um aumento de 32,8% nas negociações de janeiro a novembro em comparação ao mesmo período de 2016.

Tendências no mercado de construção civil em 2018

Mas o reaquecimento do mercado não significa a manutenção dos mesmos modelos de construção e negócios adotados antes da crise.

Pelo contrário, as tendências para este ano sinalizam uma maior preocupação com o fim dos desperdícios, o meio ambiente e a utilização de novos materiais e tecnologias que geram economias e agregam valor à obra. Veja, a seguir, o que deve se destacar no mercado da construção civil em 2018.

1. Novas tecnologias

Tanto nas residências quanto nas grandes edificações públicas e privadas, deve-se adotar bem mais tecnologias como a Internet das Coisas (IoT), realidade aumentada e virtual, aplicativos e softwares. Essas ferramentas passam, cada vez mais, a fazer parte do cotidiano dos arquitetos e engenheiros e também das próprias construções depois de prontas.

Isso porque, além de serem muito úteis para agilizar os processos e a comunicação dentro dos canteiros, transformam as construções em ambientes mais inteligentes e funcionais. Assim, independentemente do tamanho e do uso das obras, a tecnologia deve representar um grande avanço, contribuindo para estimular o crescimento do setor.

Um exemplo interessante é o Building Information Modeling (BIM), método de construção que aplica a análise de dados nas edificações. Agora, ele começa a ser empregado em ferramentas prontas, que facilitam bastante a gestão de grandes construções.

2. Sustentabilidade

Já faz alguns anos que a preocupação com o meio ambiente vem ganhando espaço na construção civil. No entanto, agora a sustentabilidade deixa de ser um artigo de luxo para se tornar uma realidade mesmo em construções menores. Com a popularização de alguns sistemas inteligentes e outras tecnologias, foi possível tornar mais acessível e viável a aplicação de medidas sustentáveis.

3. Mobilidade nos canteiros de obra

A dificuldade de movimentação dos profissionais nas construções está se tornando cada vez menos um problema, graças a novas tecnologias e equipamentos de proteção individual (EPIs). Estes estão mais modernos e eficientes, enquanto aplicativos e softwares facilitam a comunicação e a resolução de problemas mesmo à distância.

4. Fortalecimento das construtechs

Se você ainda não ouviu falar delas, é melhor se preparar, pois devem começar a dominar o mercado. O termo se refere às startups do setor, que agregam mais tecnologia às construções. O foco delas está, principalmente, na criação de ferramentas que ajudam no desenvolvimento de projetos e para a melhoria da consolidação de dados.

5. Construções enxutas

O conceito de lean construction (construção enxuta) já vem sendo empregado nos últimos anos, mas deve ser uma grande tendência na construção civil em 2018. Consiste numa melhor utilização dos recursos e de um planejamento bem detalhado e estabelecido.

Por exemplo, é o caso de comprar apenas os materiais necessários para um determinado período da obra. Com isso, busca-se reduzir e evitar desperdícios e outros problemas que comprometem a execução e o resultado final da obra.

banner-ebook-orcamento-de-obra

6. Maior preocupação com os serviços agregados

Algumas das tendências já mencionadas, como o uso de tecnologias e o fortalecimento das construtechs estão diretamente ligadas à necessidade de se agregar novos serviços à construção. Com o setor em queda, as empresas da área estão buscando novas maneiras conquistar e atrair os clientes.

Uma delas é representada exatamente pela melhoria da experiência do cliente. Por isso, tem-se investido mais a cada dia em ferramentas e processos de sucesso do cliente, que ajudam a controlar expectativas e aumentar a satisfação dele.

Estratégias para a aplicação das tendências no dia a dia

Enquanto algumas dessas tendências já devem ser uma realidade nos seus projetos, outras podem parecer muito distantes. De qualquer forma, todas elas podem ser aplicadas, desde que adaptadas a sua rotina.

Por exemplo, existe uma infinidade de softwares e aplicativos que facilitam a gestão e o controle da obra. Eles ajudam tanto na comunicação com os trabalhadores quanto com os clientes. Com isso, a própria experiência deles pode ser melhorada, com o entendimento sobre todas as etapas de execução e uma maior satisfação com as entregas.

A verdade é que em tempos de crise, destaca-se no mercado quem pode e consegue oferecer mais vantagens por menos. Desta forma, agregar mais valor aos seus projetos não é apenas um diferencial, mas uma necessidade.

Portanto, fique de olho nessas e em outras tendências para a construção civil em 2018, pois o ano promete ser de muitos desafios, porém, com grandes oportunidades. 

Gostou de saber como será o mercado da construção civil em 2018? Então, compartilhe o post nas redes sociais, pois o assunto pode interessar a outras pessoas.