Se você é um profissional da construção civil, sabe que atrasos em obra podem resultar em custos extras não somente para o seu escritório, mas também para o cliente final. Mas você sabe qual o custo de um dia de obra atrasado?

Estudos comprovam que a discrepância entre os valores orçados inicialmente em um projeto, e o custo real de uma obra é em média de 21,7%. Mas calma! O objetivo deste artigo não é fazer cálculos mirabolantes e nem deixar você desesperado, mas mostrar a quantidade de recursos financeiros perdidos a cada dia, semana e em alguns casos, até mesmo mês de atraso na entrega de um projeto.

Confira aqui as variáveis que não podem faltar no seu cálculo!

Impostos e encargos trabalhistas

Quando pensamos em uma obra, é fundamental considerar os custos com mão-de-obra, afinal, para que seja possível executar um projeto é necessária a contratação de profissionais de diferentes especialidades.

Além do salário pago a esses profissionais no canteiro de obras, é necessário ainda contabilizar impostos e encargos trabalhistas, todos relacionados à extensão da contratação de um profissional. Até aqui tudo certo! Mas e quando a obra atrasa?

Seja você o responsável pela contratação da mão-de-obra ou o próprio cliente, no caso de contratos temporários de prestação de serviço, o atraso de obra pode gerar custos altíssimos para o responsável pela contratação.  Isso acontece pois a prorrogação dos trabalhos por longos períodos pode, eventualmente, configurar em vínculo empregatício, obrigando o responsável pela contratação a fazer a contratação via CLT.

Insumos e materiais necessários

Qualquer profissional com alguma experiência no canteiro de obras sabe que atrasos em obra também significam desperdícios e custos extras com materiais. Isso acontece por que, para cada etapa ou serviço de obra atrasado, é bem provável que pedidos extras sejam necessários.

Além de esses pedidos não terem sido considerados no orçamento preliminar, muito provavelmente terão um preço mais alto por serem pedidos feitos com urgência – principalmente se as quantidade forem menores.

É preciso considerar também a possibilidade de falta de estoque do produto pelo fornecedor, o que requer que a compra seja feita com outro fornecedor, que pode não dispor de condições vantajosas para compras (como parcelamento, serviço de entrega rápida, descontos com frete, entre outros).

Outra consequência de atrasos em obra são os custos extras que podem ser gerados com estocagem de material de etapas futuras do projeto: muitas vezes por não ter local adequado para o armazenamento de produtos, ocorrem perdas, danos e até roubos.

banner-ebook-cronograma-de-obra

 

Aluguel de equipamentos

Já falamos aqui sobre os ganhos relacionados ao aluguel de equipamentos de obra, e sobre como essa prática é capaz de melhorar a produtividade da empresa, além de gerar um aumento na eficiência das operações.

No Brasil, grande parte das empresas já adotam essa estratégia, principalmente por conta de custos com estocagem, e também por que a necessidade de investimentos em aquisição se torna menor. É claro que, no momento de realizar uma obra para um cliente, esses custos são considerados no valor cobrado pela sua empresa pela execução do projeto.

No entanto é preciso atentar-se: o aumento no tempo de obras requer o aluguel de equipamentos por tempo extra, o que acarreta em multas, juros e tarifas adicionais no contrato com a locadora. Em alguns casos é possível renovar o contrato de aluguel durante igual período de tempo – cabe a empresa responsável pela execução do projeto avaliar qual a melhor opção em termos financeiros.

Como evitar atrasos em obras? Use a tecnologia a seu favor!

Antes de dar início a um projeto é importante se planejar, e isso envolve tanto os detalhes do orçamento, quanto o cronograma e a condução da obra. É claro que imprevistos de obra sempre irão existir, mas quanto mais completa e detalhada for a sua etapa de planejamento, menores as chances de atrasos na entrega do projeto.

Você sabia que cerca de 25% do tempo dos gestores de obra é gasto apenas tentando solucionar problemas e imprevistos no canteiro de obras? Por isso é recomendado o uso de tecnologias para ajudar no planejamento e acompanhamento de obras, afinal, são muitas as variáveis que um profissional deve organizar antes de colocar a mão na massa.  

Os benefícios de utilizar um software de gestão vão desde uma gestão mais transparente até a agilidade e facilidade no processo de tomada de decisão, além de ajudar a evitar ruídos de comunicação entre os colaboradores de obra.

Principalmente em pequenas e médias empresas, calcular os níveis de produtividade em campo não é uma prática comum, mas avaliar os resultados financeiros e operacionais é o primeiro passo para melhorar a performance do seu negócio. Com projetos entregues dentro do prazo e orçamento estipulados, a garantia de um cliente satisfeito é maior!

Ainda não possui uma solução tecnológica? Acesse o Veja Obra para testar 30 dias grátis, e entre em contato com a gente para agendar uma demonstração personalizadas!